Promessas fracassam, e Brasil fecha Pan sem medalhas no tênis depois de 32 anos

622_34310f8d-d674-3051-b1bd-6577fe496489

Diferente do Pan de Guadalajara, em 2011, onde o Brasil mandou jogadores já consagrados, mais veteranos no circuito, para a competição, em Toronto, o país apostou nas promessas. E a aposta não deu certo.

No Pan do México, o Brasil conquistou uma medalha de prata na chave de simples masculina com Rogério Dutra Silva, e um bronze nas duplas mistas com Rogerinho e Ana Clara Duarte.

Em Toronto, o Brasil não conseguiu uma medalha sequer. Nem mesmo tendo um bronze quase que garantido nas duplas femininas, já que Bia Haddad Maia e Paula Gonçalves eram cabeças de chave número 1 e começaram a competição logo na semifinal.

Elas perderam a estreia, e Bia teve que desistir da disputa do bronze por conta de uma lesão no ombro, que também a tirou da chave de simples logo na estreia, onde teve que sacar por baixo de tanta dor que sentia.

Bia, de 19 anos, e Paula, 24, conquistaram o título de duplas no WTA de Bogotá, em abril. Enquanto a mais nova está entre as 150 melhores do mundo, a outra luta para ficar entre as duzentas. Mas Gonçalves pelo menos foi à segunda rodada, onde caiu para a paraguaia Veronica Cepede Royg, nº 166 do mundo.

A outra mulher na chave de simples era Gabriela Cé, número 282 do ranking da WTA, que caiu logo na estreia para a canadense Gabriela Dabrowski, número 179 da lista.

No masculino, a expectative era ainda mais baixa, já que Orlando Luz, Marcelo Zormann e João Menezes ainda estão no processo de transição do juvenil para o profissional.

Luz, de 17 anos, é o número 2 do ranking juvenil da ITF, mas caiu na segunda rodada. Zormann, de 19 anos, foi embora na estreia, enquanto Menezes surpreendeu e foi até as oitavas de final no Pan.

A expectativa era alta com Zormann e Luz nas duplas, já que ambos ganharam a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude e Wimbledon entre os juvenis em 2014. Mas os dois caíram na estreia no Pan.

Das 13 partidas nas quais os brasileiros do tênis disputaram, venceram só cinco. Com isso, o tênis do Brasil fechou um Pan-Americano sem medalha pela primeira vez desde 1983, quando o evento foi realizado em Caracas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *