Pandemia causa ansiedade e até depressão em jogadores profissionais

Um estudo conduzido pela FIFPro, entidade que representa os jogadores de futebol em nível mundial, e pelo sindicato de jogadores da Austrália mostrou que houve um aumento nas taxas de ansiedade e depressão entre jogadores profissionais durante a crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

A pesquisa mostrou que 77% dos jogadores, homens e mulheres, relataram preocupação com suas carreiras. Durante a suspensão das competições esportivas pelo mundo, 58% dos atletas mencionaram sintomas de ansiedade, com 45% demonstrando sintomas de depressão. Mais de 150 jogadores australianos participaram do estudo, sendo a maioria deles sediada no país enquanto outros estavam no exterior.

Em tempos regulares, os sintomas de ansiedade moderada a grave atingem um pico de cerca de 8% nos jogadores de futebol, em comparação com 5% na comunidade em geral.

“Essas tendências alarmantes devem despertar a atenção e devem reformular corretamente o foco da Covid-19 no futebol, dos impactos econômicos aos humanos e à saúde”, disse John Didulica, executivo-chefe da Professional Footballers Australia, em comunicado.

“Todos sabemos que a economia futura do esporte mudará e que todos precisamos nos adaptar a isso. No entanto, o que não deve mudar é o compromisso de apoiar nosso pessoal -e a atual incerteza é central para os crescentes desafios de saúde mental que os jogadores enfrentam”, acrescentou.

A primeira divisão do futebol masculino na Austrália está suspensa até, pelo menos, 22 de abril. Já a competição feminina já foi concluída.

Fonte: Notícias ao Minuto/Foto: Shutterstock/Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *