Mineiros na Libertadores – Vexame em Assunção e hat-trick no Mineirão

Uma noite pra ninguém botar defeito no Mineirão. Com três gols do artilheiro Fred e uma pintura de Dodô, o Cruzeiro goleou o Huracán e se classificou para as oitavas da Libertadores. Já no Paraguai, uma derrota vexatória praticamente eliminou o Galo da competição. Somente um milagre, quase impossível, classificaria a equipe de Levir Culpi, que ainda enfrentou protestos na chegada ao Brasil pela manhã desta quinta-feira (11).

Agência i7
Guilherme Frossard

Cruzeiro

Único brasileiro 100% na competição, o Cruzeiro tem mostrado bom futebol e organização. A última derrota sofrida pela equipe de Mano Menezes foi em 2019, a equipe segue invicta na temporada 2019. Na noite de ontem (10), mais uma vitória para marcar a história do clube na competição internacional. Fred, artilheiro da raposa no ano, marcou três gols e se juntou a lista de seis jogadores da equipe a fazer hat-trick na história da Libertadores da América. Além disso, o atacante se tornou o 10º brasileiro com mais gols na história da competição nacional, empatando com ninguém menos do que Pelé, Zico e Robinho. Em seis participações (por Fluminense, Atlético-MG e Cruzeiro), Fred marcou 17 gols em 31 jogos.

Agora, com 12 pontos e 100%, o Cruzeiro está garantido na próxima fase da competição. Na próxima rodada, a raposa enfrenta o Deportivo Lara, dia 23 de abril, às 21h30.

Cristiane Mattos

Atlético Mineiro

Um time organizado e classificado. Outro desorganizado e quase eliminado. A vitória do Cerro Porteño por 4 a 1 sobre o Atlético-MG deixou claro as faces dos dois clubes que entraram em campo no Estádio La Olla Azulgrana, em Assunção, no Paraguai. Ricardo Oliveira colocou o Galo em vantagem, mas o Cerro marcou quatro gols ainda no primeiro tempo e colocou a equipe brasileira para sambar dentro das quatro linhas. Em 13 minutos, Acosta, Carrizo, Cáceres e Larrivey viraram para os donos da casa e classificaram o Cerro às oitavas de final com duas rodadas de antecedência no Grupo E. O Galo precisa de um enorme milagre, quase impossível, para se classificar.

Nas próximas duas rodadas, a equipe de Levir Culpi enfrenta o Nacional no Mineirão, dia 23 de abril, e o Zamora, no dia 7 de maio. Além de vencer, a equipe mineira precisa torcer por outros resultados para garantir a classificação.

Na chegada em Belo Horizonte, na manhã desta quinta-feira (11), torcedores protestaram contra a equipe e pediram raça aos jogadores que tiveram que ser escoltados por seguranças no local.

EFE/ Andrés Cristaldo

Outras partidas

Na Arena Palmeiras, Deyverson, Dudu e Hyoran asseguraram a vitória do verdão por 3 a 0 sobre o Junior Barranquilla, da Colômbia. O time de Felipão, apesar do triunfo, fez um jogo que alternou lampejos e apatia. Mas fez o dever de casa. Antes do jogo, em ato de vandalismo, torcedores apedrejaram o ônibus da delegação alviverde. Os jogadores ficaram inconformados com a reação da torcida e alguns até choraram no vestiário. Pela manhã, alguns muros do estádio do Verdão foram pichados com frases de protesto pedindo as saídas do atacante Borja e de Leila Pereira, conselheira e dona da patrocinadora do clube.

Marcos Ribolli
Reprodução Redes Sociais
Reprodução Redes Sociais

Na terça-feira (9), outras duas partidas e dois brasileiros classificados para as oitavas. O Internacional receber o Palestino no Beira-Rio e venceu por 3×2, com dois gols de Paolo Guerreiro, em seu segundo jogo pela equipe, e um de Patrick. Julián Fernández e Passerini marcaram para a equipe visitante. Com o resultado, o Colorado foi o primeiro classificado às oitavas de final do torneio.

Já na Arena da Baixada,  o Athletico venceu o Tolima por 1 a 0 e disparou na liderança do grupo G. Com gol de Bruno Guimarães, no segundo tempo, o Furacão furou a retranca colombiana e chegou a nove pontos na competição, cinco a mais que o Boca e o próprio Tolima. Além disso, o Rubro-Negro fechou com 100% de aproveitamento os jogos em casa nesta fase: três jogos e três vitórias.

Guerreiro, do Internacional / Reprodução Globo Esporte
Patrick, do Internacional / Reprodução Globo Esporte
Bruno Guimarães, do Athletico / REUTERS/Rodolfo Buhrer

 

Redação CSul – Iago Almeida / Fotos: Cristiane Mattos/BPFilmes e Jorge Adorno/ Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *