Internacional demite o técnico Odair Hellmann

Odair Hellmann não é mais técnico do Inter. O treinador não resistiu ao quarto jogo consecutivo sem vitória e foi demitido na tarde desta quinta-feira, no dia seguinte à derrota por 1 a 0 para o CSA, no Rei Pelé, pelo Campeonato Brasileiro. O vice de futebol Roberto Melo permanece no cargo.

A demissão foi confirmada no final da tarde, após uma reunião pelo Conselho de Gestão de clube. Mas já vinha sendo tratada desde a noite anterior, em Maceió. A delegação colorada desembarcou em Porto Alegre perto das 10h de hoje. Logo depois, Melo se encontrou com o presidente Marcelo Medeiros por volta das 12h, no CT Parque Gigante.

Conforme apurado pelo GloboEsporte.com, Odair já foi comunicado da saída por telefone, ainda durante a reunião entre o mandatário e seus pares no comando do clube. A decisão pela permanência de Roberto Melo foi tomada por Medeiros antes do encontro com o Conselho de Gestão.

Ainda na noite da última quarta-feira, o grupo de jogadores chegou a pedir a permanência do treinador. Em vão. Com rescisão, o Inter terá de pagar 50% dos salários do treinador até o final do seu contrato, no final de 2019.

Odair passou a ter o trabalho questionado desde a perda do título da Copa do Brasil, para o Athletico, o que se intensificou com a queda de rendimento recente e o afastamento do G-4 – há uma preocupação com a perda da vaga para a Libertadores do próximo ano.

Então auxiliar da comissão técnica permanente, Odair foi efetivado como treinador no final de 2017, após o término da Série B. O então auxiliar tinha sido designado pela direção para encerrar a competição nos três jogos derradeiros e confirmar o acesso, com o vice, após a perda do título para o América-MG.

Neste quase um ano e 11 meses (684 dias no total), o técnico comandou o Colorado em 116 jogos, com 61 vitórias, 27 empates e 28 derrotas, o que dá um aproveitamento de 60,34%. Não conseguiu um título sequer. Foi vice do Gauchão e Copa do Brasil este ano, sem conseguir vencer um Gre-Nal na temporada.

Apesar da falta de resultados expressivos, Odair foi o treinador do Inter mais longevo nas últimas décadas – ficou um ano, 10 meses e 15 dias no cargo. Superou nomes históricos no Beira-Rio, como Abel Braga, Muricy Ramalho e Tite e bateu um recorde que perdurava há mais de 40 anosSó ficou menos tempo que Rubens Minelli, líder do Inter bicampeão do Brasileirão em 1975 e 76. O treinador esteve no Beira-Rio entre 74 e 76.

Odair foi foi o terceiro técnico da gestão encabeçada pelo presidente Marcelo Medeiros, que tem Roberto Melo como vice de futebol. A temporada de 2017 começou com Antônio Carlos Zago, que foi demitido para a chegada de Guto Ferreira. Agora, a direção busca um treinador para o confronto contra o Santos, neste domingo, no Beira-Rio.

Os números da “Era Odair” no Inter

  • Jogos: 116
  • Vitórias: 61
  • Empates: 27
  • Derrotas: 28
  • Aproveitamento: 60,34%
  • Gols marcados: 151
  • Gols sofridos: 90

Fonte: Globo Esporte / Foto: Jorge R Jorge/BP Filmes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *