Grêmio e Palmeiras eliminados da Libertadores; Brasileiros decepcionam e final é argentina

Depois de muito lutarem e ganharem o apoio das torcidas, Grêmio e Palmeiras até tentaram, mas tropeçaram em erros e deslizes das defesas e medo dos técnicos e acabarm eliminados da Libertadores 2018 por argentinos. Pela primeira vez na história, a final acontece entre dois times argentinos. River Plate e Boa Júnior fazem um dos maiores clássicos das Américas.

Grêmio

O Grêmio tinha a classificação na mão. Venceu o jogo na argentina diante o River por 1×0, abriu o placar na Arena no jogo de volta e acabou tomando a virada em menos de 10 minutos no final da partida, terminando eliminado da competição internacional.

A diretoria foi até a sede da Conmebol e quer os pontos da partida, alegando irregularidade do técnico da equipe argentina, que estava expulso na partida e foi até o vestiário no intervalo do jogo e também utilizou um rádio para se comunicar com o auxiliar técnico.

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr ressaltou que o o clube não contesta o resultado de campo nem a utilização do árbitro de vídeo (VAR), apesar da arbitragem não ter visto o toque na mão de Borré no primeiro gol do River. O presidente afirmou que o time argentino burlou as regras da competição por conta da participação de Marcelo Gallardo na partida e disse que a “honra” da Libertadores está em jogo.

O julgamento acontece neste sábado (3).

Palmeiras

O palmeiras, em situação mais complicada, mas com a torcida acreditada, recebeu o Boa em São Paulo para vencer por 3 gols de diferença e acabou tomando um banho de água fria com um gol anulado pelo VAR aos 9 do primeiro tempo. Depois disso, o nervosismo tomou conta dos jogadores e o desânimo, das arquibancadas. A torcida foi do delírio ao desespero em minutos.

Depois, o mesmo que decretou a vitória na argentina fez o gol da classificação do Boca, Benedetto marcou outro golaço de fora da área e levou a equipe para a final.

Ao Palmeiras resta o Brasileirão, onde continua na liderança isolada.

Redação Csul – Iago Almeida / Foto: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *