Furacão continental – Atlético-PR vence o Junior Barranquilla nos pênaltis e conquista o primeiro título internacional de sua história

Foi sofrido demais, com muita tensão, dois pênaltis contra si nos dois jogos da final, mas o Atlético-PR superou tudo isso para conquistar o maior título de seus 94 anos de história. Na noite que virou a madrugada desta quinta-feira, o Furacão voltou a empatar por 1 a 1 com o Junior Barranquilla na Arena da Baixada, com mais um gol de seu artilheiro Pablo, levou a melhor na disputa por pênaltis por 4 a 3, com Thiago Heleno convertendo o último, e se tornou o campeão da Copa Sul-Americana. De quebra, o time de Tiago Nunes carimbou a vaga na fase de grupos da Libertadores de 2019!

Anota aí: o ano de 2018 terminou para o Atlético-PR, único dos grandes clubes brasileiros que ainda não estava de férias. Mas já está cheio de compromissos em 2019. Além do Campeonato Paranaense e da Libertadores no primeiro semestre, ainda terá a Recopa Sul-Americana, disputa entre os dois campeões da América do Sul. O Furacão receberá o River Plate, da Argentina, ganhador da Libertadores, no dia 20 de fevereiro, na Arena da Baixada. E no dia 6 de março, faz o jogo decisivo no Monumental de Núñez, em Buenos Aires, em partida com portões fechados devido à punição da Conmebol. Isso sem contar a Copa Suruga, entre o ganhador da Sul-Americana e o campeão do Japão, no segundo semestre.

Artilheiro

Goleador do Atlético-PR em 2018 com 18 gols, Pablo foi decisivo para o título ao fazer os dois gols do Furacão nos dois jogos da final. O centroavante terminou também como artilheiro da Sul-Americana com cinco gols, empatado com Benedetti, do Deportivo Cali, da Colômbia. Com contrato até 2021, o atacante está valorizado e cobiçado no mercado.

Fonte: Globo Esporte / Foto: Liamara Polli/Photo Premium/Folhapress 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *