“Fumaça branca”: Cruzeiro volta à Liga, e torneio em 2016 está garantido

 

Eduardo Bandeira de Mello ressalta ''relação harmônica'' para continuidade da Primeira Liga (Foto: Vicente Seda)
Eduardo Bandeira de Mello ressalta ”relação harmônica”
para continuidade da Primeira Liga (Foto: Vicente Seda)

A Primeira Liga (com clubes do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais) acontecerá mesmo em 2016, conforme o calendário previsto. O torneio começa em 27 de janeiro com três jogos: Atlético-MG x Flamengo; Criciúma x Cruzeiro; e Fluminense x Atlético-PR. O Cruzeiro está de volta ao grupo, e o seu presidente, Gilvan Tavares, continua também à frente da Liga. O anúncio foi feito na reunião desta quinta-feira em hotel na Barra da Tijuca pelo presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, que articulou o acerto.

– Foi um esforço de todo mundo no sentido de trabalhar em uma relação harmônica. É como se a reunião não tivesse acontecido – garantiu o mandatário rubro-negro, fazendo menção ao encontro realizado na sede do Fluminense no dia 26 de novembro.

Copresidente, Mario Celso Petraglia explica mudança no organograma da Primeira Liga (Foto: Vicente Seda)
Copresidente, Mario Celso Petraglia explica mudança
no organograma da Primeira Liga (Foto: Vicente Seda)

Não houve nova discussão de cotas de transmissão, até porque o acordo ainda não foi fechado. Essa questão será abordada em outro momento. Os clubes que disputarão o torneio da Primeira Liga em 2016 são: Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional, Atlético-MG, Cruzeiro, e América-MG, Atlético-PR, Coritiba, Avaí, Figueirense, Criciúma.

– Fumaça branca – disse ao deixar o hotel o consultor jurídico da Liga, Eduardo Carlezzo, referindo-se ao rito da Igreja Católica de expelir fumaça branca da chaminé da Capela Sistina quando um novo Papa é escolhido.

A estrutura da Liga permanece idêntica. Os integrantes fizeram questão de deixar claro que tudo voltou ao ponto em que estava antes da reunião realizada nas Laranjeiras. Na ocasião, Mario Celso Petraglia foi apontado como copresidente. Nesta quinta, o presidente do Atlético-PR explicou o porquê.

Daniel Nepomuceno, presidente do Atlético-MG, garante a realização do torneio mesmo sem TV (Foto: Vicente Seda)
Daniel Nepomuceno, presidente do Atlético-MG, garante a
realização do torneio mesmo sem TV (Foto: Vicente Seda)

– Naquele dia não houve eleição, houve uma votação para haver eleição. Como ele tirou o nome dele, eu também tirei o meu, e ficou essa acomodação. Assim o Gilvan permanece como responsável pelo cargo. O meu papel, como sempre foi, é de participante da Liga. O Atlético Paranaense é membro e fundador, fui reeleito no Conselho Deliberativo e vou representar o clube na Liga.

Daniel Nepomuceno, presidente do Atlético-MG, afirmou que a partir de agora nenhum dos integrantes poderá sair até a competição em 2016.

– Agora ninguém sai mais. Ninguém pode mais sair. O Gilvan deu a palavra para o Bandeira, foi bem claro. O Petraglia abriu mão. Não vai ter “mi-mi-mi”. Vai ter torneio, o calendário vai ser cumprido, só não se sabe o horário por causa da questão comercial. Volta tudo como era antes da reunião no Fluminense. O compromisso é que não tem mais discussão.

Sobre o acordo para transmissão dos jogos, Nepomuceno disse que a questão está em aberto, mas afirmou que a realização do torneio não depende dessa questão.

– Espero que tenha. Com ou sem televisão nós vamos jogar. Não está condicionado. Prejuízo não vai dar. Não tem mais “se”, porque preciso planejar minha equipe. Não tem mais “chamou de bobo, então estou saindo”.

Diretor executivo do Flamengo, Fred Luz acompanhou Bandeira de Mello e se mostrou otimista em relação ao contrato de transmissão. As questões comerciais continuam a cargo do diretor executivo da Primeira Liga, Alexandre Kalil, que não participou da reunião desta quinta-feira.

– Teremos um contrato de TV, sim. Estamos discutindo ainda, mas não há hipótese de a Liga ser deficitária. Só estamos resolvendo. O Kalil está à frente disso. Ele comanda essas negociações, e o Gilvan é o presidente. A tabela anterior também está mantida – afirmou Fred.

Delfim de Pádua Peixoto, presidente da Federação de Santa Catarina e vice da CBF, também garantiu que já há um plano para que, mesmo sem contratos comerciais, os clubes não tenham prejuízo.

– Farão a competição de qualquer jeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *