Fifa divulga lista com os árbitros que irão apitar a Copa do Mundo 2018

A Fifa anunciou na última semana os 36 árbitros e 63 assistentes selecionados para a Copa da Rússia, que terá início dia 14 de junho.

Entre os cotados para apitar uma possível final, estão o alemão Felix Byrch, o turco Cuneyt Çakir e o argentino Nestor Pitana, caso suas seleções sejam eliminadas precocemente.

Mas uma dúvida sempre surge. Você sabe quanto o trio de arbitragem recebe para apitar em um evento tão importante?

Segundo apuração do UOL Esportes, o valor não é o mesmo, depende da ‘fama’ do juiz. Os três citados acima, por exemplo, receberão algo em torno de 232 mil reais só para irem ao Mundial, mais 10 mil reais por partida. Na última Copa, o valor era mais baixos, de 116 mil a 165 mil reais.

No caso dos bandeirinhas, o valor cai, mas ainda assim é uma boa bolada: 83 mil reais, mais 6,6 mil reais por jogo.

Na estreia, Rússia x Arábia Saudita, em Luzhniki, Moscou. No mesmo estádio, dia 15 de julho, também será realizada a final do Mundial.

Como será o trabalho

Na segunda quinzena de abril, a Fifa vai dividir os profissionais entre as funções em campo em um seminário em Coverciano, na Itália. Eles serão separados em árbitro principal, assistentes, quarto árbitro e assistentes reservas. Ainda haverá os auxiliares de vídeo, responsáveis por operar o equipamento.

 O evento na Federação Italiana, em abril, será o penúltimo antes da Copa do Mundo. Dez dias antes do início da competição (14 de junho), todos os envolvidos participarão de um curso em Moscou.
Sandro Meira Ricci é experiente e participou dos principais torneios. Vinculado à Federação Paranaense de Futebol, ele esteve na Copa do Mundo de 2014, Copa América 2015 e nas Olimpíadas de 2016. Além disso, esteve na Copa das Confederações e Mundial de Clubes em 2017.

Confira a lista de árbitros que irão apitar a copa

América do Sul – CONMEBOL

– Julio Bascuñán (Chile)
– Enrique Cáceres (Paraguai)
– Andrés Cunha (Uruguai)
– Néstor Pitana (Argentina)
– Sandro Meira Ricci (Brasil)
– Wilmar Roldán (Colômbia)

América do Norte, Central e Caribe – CONCACAF

– Joel Aguilar (El Salvador)
– Mark Geiger (Estados Unidos)
– Jair Marrufo (Estados Unidos)
– Ricardo Montero (Costa Rica)
– John Piiti (Panamá)
– César Ramos (México)

Oceania – OFC

– Mattew Conger (Nova Zelândia)
– Norbert Hauata (Taiti)

África – CAF

– Mehdi Abid Charef (Argélia)
– Malang Diedhiou (Senegal)
– Bakary Gassama (Gâmbia)
– Ghead Grisha (Egito)
– Janny Sikazwe (Zâmbia)
– Bamlak Tessema (Etiópia)

Ásia – AFC

– Fahad Al Mirdasi (Arábia Saudita)
– Alireza Faghani (Irã)
– Ravshan Irmatov (Uzbequistão)
– Mohammed Mohamed (Emirados Árabes)
– Ryuji Sato (Japão)
– Nawaf Shukralla (Bahrein)

Europa – UEFA

– Felix Brych (Alemanha)
– Cüneyt Çakır (Turquia)
– Sergey Karasev (Rússia)
– Björn Kuipers (Holanda)
– Antonio Mateu Lahoz (Espanha)
– Szymon Marciniak (Polônia)
– Milorad Mažić (Sérvia)
– Gianluca Rocchi (Itália)
– Damir Skomina (Eslovênia)
– Clémet Turpin (França)

Fonte: Notícias ao Minuto / Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *