Estados Unidos conquista Copa do Mundo

Os Estados Unidos levaram o tetra da Copa do Mundo feminina de 2019. Esse resultado você talvez já esperasse, mas o roteiro não foi assim tão previsível. No início de jogo, a Holanda mudou a disposição tática de três jogadoras, se fechou na defesa e impôs dificuldades ao setor de criação norte-americano. Quando os EUA arranjavam espaço, lá estava Van Veenendaal para evitar os gols.

Mas, no segundo tempo, não houve jeito. O pênalti de Van der Gragt em Morgan, convertido por Rapinoe, quebrou o equilíbrio da partida. Lavelle marcou o segundo sete minutos depois, e aí foi um verdadeiro ataque contra defesa. A Holanda se jogou ao ataque e se expôs na defesa. Só não houve mais gols porque, novamente, lá estava Van Veenendaal. As americanas martelaram até o apito final, quando, enfim, levantaram o tão sonhado título, o quarto de sua história. As holandesas ficaram com o vice, em sua melhor participação em Copas.

Destaques

Rapinoe foi a Bola de Ouro, e Alex Morgan foi a Bola de Prata. Elas fizeram dobradinha como as duas melhores jogadores da Copa do Mundo 2019. Ellen White, da Inglaterra, levou a Bola de Bronze.

Sari van Veenendaal, uma verdadeira parede no gol da Holanda recebeu ainda a Luva de Ouro.

Rapinoe 

São duas personalidades que convivem bem em uma só personagem. Ora um olhar sério e profundo para tocar em feridas como poucos atletas se arriscam. Ora um sorriso largo que aproxima seu discurso com a de tantas outras pessoas. Megan Rapinoe foi mais do que a melhor jogadora da Copa do Mundo de 2019. E será lembrada tanto pelo que fez em campo quanto pelo que falou fora dele. Foi capitã da conquista do quarto título mundial dos Estados Unidos sem cantar um verso sequer do hino americano.

Fonte: Globo Esporte / Foto: Divulgação/Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *