Equipe masculina do Brasil é campeã do Latino-Americano Infantil, na Costa Rica

Meninos derrotaram o Peru na decisão, em confronto equilibrado e emocionante. Meninas ficam com o bronze

O Brasil foi o grande campeão na disputa por equipes masculinas do Campeonato Latino-Americano Infantil, em San José, na Costa Rica. Nesta quarta-feira (8), a equipe derrotou o Peru na decisão, por 3 a 2, conquistando a medalha de ouro, em duelo disputadíssimo e muito emocionante.

A Seleção Brasileira chegou na semifinal invicta, tendo vencido os dois jogos da fase de grupos e o confronto das quartas de final. A Guatemala foi o adversário na busca por uma vaga na decisão. E o Brasil suou para passar: chegou a estar perdendo por 2 a 0 o confronto.

Na primeira partida, Joon Shim foi derrotado por Sergio Carrillo, por 3 a 2. Kenzo Carmo, que havia vencido seis vezes na véspera, perdeu por 3 a 0 para Diego de la Cruz. Henrique Noguti recolocou o Brasil na briga, com moral, ao bater por 3 a 0 Jorge Chacon. Kenzo Carmo se recuperou e superou Sergio Carrillo, por 3 a 2. Joon Shim, que ainda não havia vencido na competição, conquistou uma vitória imponente no último jogo, sobre Diego de la Cruz, por 3 a 0, decidindo o confronto a favor dos brasileiros.

Os duelos que apontariam o campeão seriam contra os peruanos. E foi preciso ter coração forte. Kenzo Carmo venceu a primeira, contra Joel Cisneros, por 3 a 0. Joon Shim foi derrotado por Carlos Fernandez, por 3 a 1. Os brasileiros voltaram a ficar na frente, em uma grande vitória de Henrique Noguti sobre Adrian Rubinos, por 3 a 1. Kenzo Carmo perdeu o quarto jogo para Carlos Fernandez, por 3 a 1.

Na última partida, Joon Shim, aquele que só venceu a primeira no confronto decisivo da semifinal, voltou a mostrar muito sangue frio e qualidade. No quinto set, depois de uma partida cheia de alternâncias, o brasileiro chegou a estar com 8 a 4 contra no placar. Ele foi buscar o resultado, inclusive quando o peruano Joel Cisneros teve um match point, com 10 a 9. E conseguiu a virada, por 13 a 11.

“Fizemos muitos jogos difíceis, mas conseguimos superar todas as dificuldades que encontramos e saímos com o título”, disse Henrique Noguti, após a partida.

“Hoje foi bem, bem, bem difícil. Nós tivemos muita luta contra a Guatemala. Os peruanos vieram muito organizados e eu disse para a equipe que precisaríamos vibrar a cada ponto, gritar a cada bola. Nossa diferença foi ter uma equipe muito homogênea”.

Os resultados completos da competição masculina estão neste link.

Meninas ficam com o bronze

A equipe feminina conquistou a medalha de bronze por equipes. Na semifinal, elas foram superadas pela Colômbia, por 3 a 2.

Na primeira partida, Giulia Takahashi venceu Juliana Rodriguez, por 3 a 2. Laura Watanabe foi superada por Alejandra Alzate, por 3 a 0. Fabiana Shintate foi derrotada por Sofia Varela, por 3 a 2, e as colombiana ficaram na frente. Giulia Takahashi voltou a colocar o Brasil na briga, batendo Alejandra Alzate, por 3 a 0. Laura Watanabe lutou como pode, em um jogo muito equilibrado, mas acabou perdendo para Juliana Rodriguez, por 3 a 2.

“As meninas jogaram muito bem contra a Colômbia. Duas partidas nós perdemos por 3 a 2. Elas estão de parabéns, foram bronze em um torneio de nível altíssimo”

Os resultados completos da disputa feminina estão neste link.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Fonte: Assessoria de Comunicação – CBTM / Foto: Reprodução Google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *