Em meio a pandemia, times da região vivem incertezas em 2020

Redação CSul – Alisson Marques/Foto: Reprodução

Boa Esporte, Caldense e Pouso Alegre vivem um dilema parecido em 2020, a incerteza do trabalho nesta temporada, isso tudo em virtude da paralisação dos campeonatos devido a pandemia do novo coronavírus.

O ano de 2020 começou muito bem para o ‘Pousão’ e a ‘Veterana’, o time de Pouso Alegre liderava isolado o Campeonato Mineiro do Módulo II, já a equipe de Poços de Caldas estava no G-4 do Módulo I. O Boa Esporte era o que mais apresentava dificuldades para se encontrar na temporada, no entanto, vinha de resultados importantes como a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil, e três partidas invictas contra os clubes da capital.

Boa Esporte 

Se dentro de campo o Boa era a equipe que mais apresentava dificuldades, fora deles o contexto é diferente. Devido ao sistema de trabalho de sua direção, o time consegue manter seus contratos em dia e ainda anuncia reforços para o restante da temporada, casos do goleiro Rafael Pascoal, o zagueiro Gustavo Carvalho e o volante Johnnattan Wendel. Além das novas contratações, o clube acertou também a renovação do goleiro, Renan Rocha. 

Vale lembrar que além do Campeonato Mineiro, a equipe varginhense ainda terá o Brasileirão da Série C este ano.

Caldense 

A Caldense fazia uma grande temporada até o momento da paralisação. O time de Poços de Caldas era uma das sensações do Módulo I, seguia em quarto a duas rodadas do fim e a três pontos do quinto, Cruzeiro. A’Veterana’ ainda teria o duelo direto dentro de casa, contra a raposa.

No entanto, após a paralisação e consequentemente a falta de renda e o fim dos contratos dos atletas, o clube não terá o mesmo time que iniciou a competição. Em nota, a assessoria da Caldense confirmou o fim dos contratos de todos os atletas da equipe profissional.

“Os contratos de todos os jogadores do elenco de futebol profissional da Associação Atlética Caldense chegaram ao fim no dia 26 de abril, último domingo, data originalmente prevista para o término do Campeonato Mineiro 2020. Como a competição está suspensa desde o dia 15 de março por conta da pandemia do novo coronavírus e não tem uma data prevista para retorno, a diretoria da Veterana optou por não renovar os contratos dos atletas.”

O presidente da Caldense, Rovilson Ribeiro comentou sobre a decisão. “Não temos uma definição da Federação Mineira de Futebol e nem da Confederação Brasileira de Futebol em relação à realização das competições (desfecho do Campeonato Mineiro e Série D). Portanto, para economizarmos e evitarmos gastos desnecessários, os contratos foram todos encerrados.” – disse, Rovilson.

Pouso Alegre FC

O Pouso Alegre que liderava com folga o Módulo II do Campeonato Mineiro, decidiu por paralisar suas atividades por tempo indeterminado. Atletas e comissão técnica foram liberados.

O clube também vive um momento de indefinição devido a paralisação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *