Em jogo com arbitragem polêmica, Inter só empata com o Santos e vê vantagem do Palmeiras aumentar

Internacional bem que tentou e, por duas vezes, esteve perto de conquistar mais uma vitória no Campeonato Brasileiro. A equipe, porém, acabou tomando o empate do Santos por 2 a 2, na noite desta segunda-feira, ficando um pouco mais distante da briga pelo título, já que agora está cinco pontos atrás do líder Palmeiras.

O Santos começou o jogo com tudo e só não abriu o placar aos 23 minutos porque Marcelo Lomba fez grande defesa, mandando a bola chutada por Gabigol no travessão. Depois disso, porém, o Internacional passou a tomar conta do jogo. Depois de uma grande defesa de Vanderlei aos 40, três minutos mais tarde ele não conseguiu evitar o gol de Leandro Damião, no rebote do chute de Edenílson, fazendo com que o time da casa fosse para o intervalo na frente.

Na segunda etapa, o time paulista voltou melhor e rapidamente conseguiu o empate, graças a um belíssimo gol de Gabigol, que acertou chute cruzado colocado, deslocando o goleiro aos 5 minutos. Esse foi o 15º gol do atacante no Brasileirão, artilheiro da competição.

Pouco tempo depois, o lance mais polêmico do jogo. O zagueiro Victor Cuesta dividiu a bola com Carlos Sánchez e a bola sobrou com Damião, que mandou para o gol. Porém, depois de uma pausa de seis minutos, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro decidiu anular o gol, considerando que o atacante estava impedido. A dúvida, porém, é se o passe foi feito pelo jogador do Inter ou pelo santista.

Com o resultado, a equipe gaúcha chegou aos 57 pontos, cinco atrás do líder Palmeiras e um atrás do Flamengo, que assumiu a 2º colocação, deixando o Inter em 3º. Já o Santos foi para 43 e se aproximou um pouco mais do Atlético-MG, atual 6º lugar e último na zona de classificação para a Libertadores de 2019.

Na próxima rodada, já na sexta-feira, o Internacional, ainda sonhando com o título, encara o Vasco fora de casa. Já o Santos volta à Vila Belmiro para encarar o Fluminense no sábado à tarde.

O JOGO

O Santos não se intimidou com o Beira-Rio lotado e começou melhor o jogo contra o Internacional. Com marcação adiantada, o time visitante freou a pressão dos donos da casa nos primeiros minutos e se armou à procura do contra-ataque.

A primeira chance – e a melhor dos primeiros 45 minutos -, foi aos 24, quando Carlos Sánchez armou o contra-ataque e inverteu para Gabigol. O artilheiro do Campeonato Brasileiro bateu de fora da área, com categoria, e o goleiro Marcelo Lomba tocou com a ponta do dedo antes da bola parar no travessão.

E ainda deu tempo para Rodrigo Moledo, na pequena área, furar a tentativa de letra, sem goleiro.

O Santos retomou as rédeas da partida para a etapa final e logo conseguiu o empate, em golaço de Gabigol. O camisa 10 acertou um chute improvável, colocado, do bico da área, e marcou pela 15ª vez no Campeonato Brasileiro. É o artilheiro.

O Internacional reagiu rápido ao empate sofrido e quase empatou aos 8 minutos, novamente com Leandro Damião. O cabeceio parou em nova boa defesa de Vanderlei. Segundos depois, se iniciou uma polêmica com a arbitragem.

Com cinco minutos de paralisação e resenha com auxiliares, o árbitro assinalou impedimento de Leandro Damião. O centroavante teria feito um lindo gol por cobertura. O juiz entendeu que o toque veio de Cuesta e não de Sánchez em dividida.

O lance polêmico não esfriou o Inter e o gol não demorou a vir. Aos 25 minutos, Carlos Sánchez cobrou escanteio baixo e originou um contra-ataque mortal. De Edenilson, para Nico López e a assistência para o gol de Patrick.

E quando o jogo caminhava para vitória do Internacional, o Santos voltou a reagir. Aos 33 minutos, Bruno Henrique rolou para Gabigol chutar bem com a perna direita. O goleiro Lomba espalmou, Fabiano foi traído pelo efeito no rebote e o camisa 10 aproveitou o bate-rebate. Ele saiu comemorando, mas o gol foi marcado contra do lateral colorado.

Os minutos finais foram de muita movimentação e chance para os dois lados. Na melhor delas, o zagueiro Rodrigo Moledo cabeceou para outra grande defesa de Vanderlei, aos 44 minutos. No fim das contas, empate de bom futebol em Porto Alegre.

Fonte: ESPN / Foto: Super Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *