Cruzeiro: Zagueiro Dedé é relacionado para o jogo contra o Villa Nova

“A minha Copa do Mundo será a Copa Libertadores pelo Cruzeiro, vou suar sangue por esse tricampeonato”. A frase do zagueiro Dedé na entrevista coletiva desta sexta-feira (16), antes do treinamento na Toca da Raposa II, tem a marca da esperança.

Um dos símbolos do time bicampeão brasileiro em 2013 e 2014, o defensor, que completa 30 anos em 1º de julho, vive novamente a expectativa de voltar ao time do Cruzeiro. Relacionado pelo técnico Mano Menezes para a partida deste sábado (17), contra o Villa Nova, às 16h30, no Mineirão, pela 7ª rodada da fase classificatória do Campeonato Mineiro, o jogador terá o seu terceiro retorno após um longo período de afastamento por lesão, sendo que a primeira contusão aconteceu em novembro de 2014.

E a expectativa na Toca da Raposa II é de que dessa vez o retorno de Dedé tenha uma história diferente daqueles vividos pelo defensor nas duas últimas temporadas. Depois de passar toda a temporada de 2015 sem entrar em campo, por causa da primeira lesão, no ligamento cruzado posterior do joelho direito, que exigiu duas intervenções cirúrgicas, sendo a segunda para a retirada de um parafuso, ele retornou ao time no início de 2016, mas foram apenas seis partidas e uma fratura na patela do mesmo joelho direito o tirou de combate pelo resto do ano.

Em 2017, Dedé voltou aos gramados, mas quando tinha virado titular do time de Mano Menezes, no início do Brasileirão, teve constatado um edema ósseo no joelho esquerdo. A previsão de quatro a seis semanas de parada não se confirmou, pois o camisa 26 ficou sem jogar o resto da temporada.

Agora, Dedé vive a sua terceira volta ao Cruzeiro. Estará no banco de reservas na partida deste sábado, contra o Villa Nova. Dificilemente entrará em campo, pois a ideia da comissão técnica é fazer com que ele retorne aos gramados aos poucos. Mas, sem dúvida, já é um grande avanço.

“Sou extremamente grato aos profissionais da Toca da Raposa II e principalmente aos torcedores cruzeirenses que sempre me apoiaram nos momentos mais difíceis”, afirmou Dedé, que se não fossem as contusões, poderia sim estar brigando por uma vaga no time de Tite na Copa da Rússia.

Mas para o defensor, voltar a jogar com regularidade, após três temporadas marcadas por contusões e voltas frustradas, valerá, com certeza, como a conquista de uma Copa do Mundo.

Fonte: Hoje em Dia / Foto: Reprodução Instagram Cruzeiro 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *