Cruzeiro: Vitória expõe impasse por David, e médico da Raposa diz que situação de atacante é delicada

Há pouco mais de uma semana, o atacante David chegava à Toca da Raposa II para continuar a tratar da lesão muscular na coxa direita e iniciar a pré-temporada ao lado dos companheiros de Cruzeiro. No entanto, o jogador poderá retornar ao Vitória nos próximos dias por causa de um impasse entre as diretorias celeste e rubro-negra.

David chegou ao Cruzeiro no dia 11 de janeiro para dar continuidade ao tratamento de lesão no músculo posterior da coxa direita, sofrida na reta final da temporada passada. Desta forma, ficou acordado entre Raposa e Vitória que o departamento médico celeste avaliaria a situação do jogador para que o negócio fosse concluído, com o pagamento sendo feito ao clube baiano. Ricardo David, presidente da agremiação baiana, diz que o Cruzeiro ainda não se posicionou em relação ao tratamento do atleta, e cobra uma decisão da diretoria mineira.

“O David se apresentou com a lesão. Iniciou tratamento e foi avaliado pelos médicos do Cruzeiro A lesão é comum em atletas, nada de anormal. Do nosso lado, esperamos o seguinte: o DM não dá a aprovação, o atleta retorna e o contrato fica suspenso até que ele se recupere. Se acharem que a recuperação não será demorada, o negócio tem que ser concluído. O Cruzeiro decide, paga e conclui a negociação”, disse Ricardo ao Superesportes, na manhã desta sexta-feira.

Com o impasse, o presidente do Vitória enviou, nessa quinta, uma notificação ao Cruzeiro cobrando formalmente uma definição sobre o futuro do jogador. “Eles não dão prazo (para que o negócio seja concluído). Estamos em comunicação diária. O problema é só uma decisão de não querer esperar. Enviamos uma notificação e cabe ao Cruzeiro decidir se o atleta retorna, ou se fecham o negócio e pagam”, finalizou.

Médico do Cruzeiro diz que situação é ‘delicada’

Após chegar à Toca da Raposa II, David passou por exames complementares, já que havia iniciado o tratamento da lesão em Salvador. A partir deles, o departamento médico do Cruzeiro concluiu que o atacante teve uma lesão muscular grau 4.

“Tem uma questão contratual do Vitória com o Cruzeiro. A situação está delicada. Ele teve uma lesão muscular importante, grau 4. A gente complementou o diagnostico dele. Mandamos para o Vitória essa situação. O Djian (Marcelo, diretor de futebol celeste) tá em contato contínuo com eles para resolver a questão”, disse o médico do Cruzeiro, Sérgio Campolina, à reportagem.

Apesar de estar respondendo ao tratamento de forma positiva, David ainda não tem previsão de ser liberado do DM, nem mesmo para iniciar a fisioterapia. Campolina lembrou que a lesão do jogador foi semelhante a que o também atacante Raniel sofreu na finalíssima da Copa do Brasil, contra o Flamengo. Na ocasião, o atleta lesionou a parte posterior das duas coxas.

“Ruptura de tendão parecida com a lesão que o Raniel teve. David está respondendo muito bem ao tratamento, mas ainda não tem prazo para a gente liberá-lo para a fisioterapia. Estamos acompanhando tudo por meio de exames. O prazo não tem como ser estabelecido até então”, concluiu.

No dia 2 de janeiro, data em que o Cruzeiro completou 97 anos, o diretor de futebol Marcelo Djian afirmou que a lesão de David não era grave e que se apresentaria como todos os outros jogadores. Há dois dias o Superesportes tenta contato com o dirigente, mas ele não atende os telefonemas em nenhuma hipótese e não se pronuncia em apresentação de jogadores na Toca, como nessa quinta, com o meia Mancuello.

Por meio da diretoria de comunicação, o Cruzeiro informou que o jogador chegou à Toca II reclamando de dores na coxa. Após a realização de ressonância magnética, constatou-se que a lesão é profunda e sem sinal de cicatrização. Ainda segundo a Raposa, David será reavaliado na próxima quarta-feira. Caso seja aprovado no exame, o pagamento será efeutado ao Vitória, conforme previsto no contrato.

David, de 22 anos, teve 70% dos direitos econômicos comprados pelo Cruzeiro por 2,5 milhões de euros (cerca de R$ 9,7 milhões). O contrato do meia-atacante com a equipe celeste será de cinco anos e, inclusive, já teve sua numeração definida no clube: a 11, que pertencia a Alisson, negociado com o Grêmio. Além disso, a Raposa emprestou o lateral-esquerdo Bryan ao Vitória por uma temporada, pagando a metade dos salários do jogador.

Fonte: Superesportes / Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *