Cruzeiro vence, inverte vantagem do Atlético e fica a um empate do título do Estadual

Diante de 51.032 torcedores no Mineirão, o Cruzeiro venceu o Atlético por 2×1 na tarde deste domingo, no primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro. Marquinhos Gabriel abriu o placar, Ricardo Oliveiraempatou e Léo garantiu a vantagem celeste no confronto. O VAR ainda entrou em ação e anulou um gol marcado por Fred, que tocou a mão na bola.

Com a vitória, a Raposa reverte a vantagem do rival e pode empatar na partida de volta, no próximo sábado (20), às 16h30, para garantir o título, mas, vitória do Galo por um gol de diferença dá o troféu aos alvinegros. O jogo acontece no Independência, que foi o local confirmado pelo diretor de futebol Rui Costa após a partida.

O jogo

Em um clássico quente e muito disputado, as duas equipes entram tentando estudar o adversário e buscando jogadas pelas laterais. Muito equilíbrio e pouca emoção no início de jogo. Aos poucos, os jogadores foram se estranhando, e o clima ficou mais tenso. Luan, do Atlético, cada hora se estranhava com um jogador celeste. Aos 18 minutos, Cazares saiu de campo machucado e deu lugar a Vinícius. Aos 23, Rodriguinho teve boa chance, mas bateu pra fora. Aos 39, Fred e Ricardo Oliveira se estranharam em campo e acabaram amarelados, assim como Luan, após chutar uma bola em Egídio que estava caído no gramado. Depois de muito tentar, o Cruzeiro abriu o placar aos 45 minutos, quando o Galo vacilou na saída de bola. Fred lançou Marquinhos Gabriel, que bateu para o gol, a bola desviou em Leonardo Silva e ‘matou’ o goleiro VictorRaposa na frente.

“O jogo está bem brigado, bem disputado. Todo mundo quer vencer, o jogo fica mais brigado, mais discussão. Temos que manter a cabeça no lugar, a gente precisa do resultado. Voltar com mais tranquilidade para o segundo tempo para tentar ampliar o placar”, marquinhos Gabriel, autor do gol do Cruzeiro.

O Cruzeiro até tentou, mas não foi o que aconteceu nos primeiros minutos. Aos 3, Marquinhos Gabrielavançou pela esquerda, entrou na área e cruzou na diagonal, para trás, Fred pegou de primeira e a bola explodiu na defesa. Aos 8 o Galo respondeu. A bola ficou limpa para Ricardo Oliveira que bateu para ótima defesa de Fábio. Mas aos 10, o empate. Chará recebeu na área, cruzou, e Ricardo Oliveira, de perna esquerda, mandou para a rede. Não durou muito a comemoração atleticana. Léo aproveitou a cobrança de escanteio de Robinho e, caindo, recolocou a raposa na frente aos 15. Ai começou uma chuva de amarelos. O juiz distribuiu cartão para 13 jogadores em campo, dois deles acabaram recebendo vermelhos. Rafinha, que tinha acabado de entrar, e Adilson acabaram expulsos e desfalcarão as equipes no jogo de volta.

VAR em ação

Aos 34 minutos do segundo tempo, o Cruzeiro ampliou a vantagem no placar com Fred, após cabeçada, depois de escanteio. Mas, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães ouviu a chamada do VAR, foi até a cabine e reviu o lance pelo monitor. Rapidamente, ele retornou ao gramado e sinalizou a anulação do gol, uma vez que Fred tocou o braço na bola.

E agora?

Cruzeiro e Atlético-MG terão a semana livre para se preparar para a grande final, uma vez que não têm compromissos no meio de semana. O jogo será no sábado, às 16h30, no Independência, por causa dos jogos de ambos na Copa Libertadores, marcados para terça-feira da semana que vem.

Fonte: Futebol na Veia / Foto: Douglas Magno/ BP Filmes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *