Cruzeiro perde para CSA em casa e se aproxima de rebaixamento inédito

O drama do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro só aumenta, dessa vez a equipe celeste teria uma espécie de final pela frente diante do CSA no Mineirão. Uma simples vitória e o clube sairia do Z4, no entanto, o que quase ninguém esperava, aconteceu. Alan Costa em lance isolado no primeiro tempo, fez 1 x 0 após grande defesa de Fábio, o resultado permaneceu durante toda a partida.

O Jogo

Era uma espécie de jogo do século para o Cruzeiro, sendo um dos poucos clubes que ainda não foram rebaixados para Série B do Brasileirão, e para isso permanecer cada vez mais vivo, a vitória diante do CSA em casa era fundamental, mas o que se viu foi um Cruzeiro nervoso, com muita transpiração e pouca inspiração a equipe até tentava em lances isolados com Pedro Rocha e muitos cruzamentos para área. O CSA jogava sua permanência na primeira divisão do campeonato, a equipe do até então treinador Argel Fucks se manteve bem fechada e tentava jogar por uma bola dentro da partida e essa bola apareceu, em lance estranho Pedro Rocha cortou errado para o lado de sua própria meta cedendo escanteio para o CSA, após cabeçada de Ricardo Bueno e grande defesa de Fábio, Alan Costa apareceu sozinho na pequena área empurrando para as redes, 1 x 0 CSA. Nessa altura do jogo o relógio já beirava os 40 minutos do primeiro tempo, ao final muitas vaias aos jogadores.

Na segunda etapa, Abel Braga até tentou mudar algo, sacou Éderson e Fred e colocou Joel e Robinho, contudo nada mudou, o repertório era o mesmo vários cruzamentos para área, logo no começo Ezequiel até obrigou Jordi a fazer grande defesa em bola rebatida na área, Thiago Neves também fez o goleiro sujar o uniforme em cobrança de falta, entretanto o lance crucial da partida veio aos 20 minutos do segundo tempo; Pedro Rocha fez rápida jogada e caiu na área após choque com Alan Costa, o árbitro da partida foi chamado pelo VAR e no monitor confirmou o pênalti para a equipe cruzeirense. Thiago Neves, um dos mais contestados e cobrados pela má fase do clube pegou a bola, a tensão no Mineirão era cada vez maior, o camisa 10 tirou tanto do goleiro que acabou chutando pra fora, à partir dai o que se viu foi uma zona de guerra, a torcida cruzeirense que mesmo debaixo de muita chuva em Belo Horizonte compareceu mais uma vez,  com mais 35 mil torcedores presentes se esgotou e após o pênalti perdido, o que era apoio virou pressão, revolta e muita indignação. Sinalizadores foram arremessados em campos, cadeiras quebradas além de muito barulho de bombas. Com tanto caos o jogo teve de ser paralisado, depois de quatro minutos a bola voltou a rolar, e o que se via era um Cruzeiro abalado, atordoado e perdido em campo um grande reflexo do treinador.

Ao final do jogo torcedores voltaram a arremessas objetos contra os jogadores, Thiago Neves, Fred, Egídio, Robinho foram um dos principais alvos do torcedor além de treinador Abel Braga.

A situação na tabela

O Cruzeiro parou nos 36 pontos e viu seus adversários diretos como Botafogo e Fluminense vencerem e abrirem larga vantagem do clube, a briga pela permanência ficou com o Ceará, o problema para os cruzeirense é que a equipe cearense além de ter mais pontos na tabela, tem também três vitórias a mais do que o Cruzeiro, tendo em vista que em caso de empate o saldo de vitórias é o primeiro critério de desempate. Para agravar a situação, os três adversários que restam para a raposa são clubes considerados gigantes no futebol brasileiro, além de dois deles serem longe do Mineirão: Vasco (F), Grêmio (F) e Palmeiras (C).

Para grande parte da torcida só um milagre salva a equipe de seu rebaixamento inédito.

O pós jogo

Após o jogo uma cena inusitada foi vista, o treinador Abel Braga não apareceu para dar coletiva, quem ficou responsável por tal, foi o diretor de comunicação do clube, Valdir Barbosa o mesmo alegou que Abel Braga estava sem condições psicológicas conceder entrevista no momento.

Já no começo da madrugada, informações de bastidores deram conta de que Abel colocou o cargo à disposição depois da derrotada para o CSA, e que o nome de Adilson Baptista era o principal para assumir o comando cruzeirense.

Zezé Perrela vice de futebol, concederá entrevista ás 11h desta sexta-feira (29), onde provavelmente será comunicado a saída de Abel e a chegada de Adilson Baptista.

Foto: Giazi Cavalcante / Código 19 / Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *