Cruzeiro e Santos duelam por vaga nas semifinais da Copa do Brasil

Duas semanas depois de vencer o jogo de ida por 1 a 0, na Vila Belmiro, o Cruzeiro reencontrará o Santos, no Mineirão, pela partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil. As equipes se enfrentarão às 19:30hs desta quarta-feira (15), feriado em celebração ao dia de Nossa Senhora da Boa Viagem, padroeira de Belo Horizonte. Como não existe a regra do gol qualificado como visitante, qualquer triunfo santista por um tento de diferença levará a decisão para os pênaltis. Por sua vez, a Raposa se classificará com um simples empate. Quem passar enfrentará Bahia ou Palmeiras nas semifinais.

O histórico celeste na competição mostra que ganhar o jogo de ida como visitante sempre traz boas lembranças. Foram 13 mata-matas com vitórias fora de casa no primeiro confronto. Em todos, o Cruzeiro garantiu a classificação no segundo embate, dentro de seus domínios.

Se passar pelo Santos, o Cruzeiro disputará a semifinal da Copa do Brasil pela terceira vez consecutiva, feito até então inédito na história do clube. Em 2016, o Grêmio foi o grande algoz, com vitória no Mineirão, por 2 a 0, e empate na Arena do Grêmio, por 0 a 0. O time celeste deu o troco em 2017: venceu nos pênaltis por 4 a 3, depois de revés em Porto Alegre e vitória em BH pelo mesmo placar: 1 a 0.

As demais semifinais de Copa do Brasil com a presença do Cruzeiro ocorreram em edições alternadas: 1993, 1996, 2000, 2003, 2005 e 2014. Nas quatro primeiras, a equipe levantou o troféu, superando Grêmio, Palmeiras, São Paulo e Flamengo nas decisões.

Se faturar a Copa do Brasil em 2018, o Cruzeiro celebrará o hexacampeonato da competição, ultrapassará o Grêmio na condição de maior vencedor e acumulará R$ 62 milhões em premiação.

Jejum Santista

A última vez que a torcida do Santos comemorou uma vitória foi antes da pausa para a Copa do Mundo. Em 13 de junho, o Peixe venceu o Fluminense por 1 x 0, com gol do Bruno Henrique, em jogo válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Desde então, já são dez jogos sem vencer, com quatro derrotas e seis empates.

Durante o Mundial na Rússia, o Alvinegro disputou dois amistosos. Perdeu para o Monterrey-MEX, por 1 x 0, e empatou sem gols com o também mexicano Querétaro. Na volta do Campeonato Brasileiro, dois empates seguidos, com Palmeiras e Chapecoense, resultaram na demissão do técnico Jair Ventura, que foi substituído por Cuca em 30 de julho.

Neste período, o clube da Vila Belmiro acumulou outros três empates no Campeonato Brasileiro, contra Flamengo, Botafogo e Ceará. E foi derrotado por todos os três times mineiros — sendo que a derrota para o Cruzeiro foi válida pela Copa do Brasil. Ao todo, foram cinco empates e duas derrotas só no Brasileirão, o que colabora para que o Peixe esteja na zona de rebaixamento, com 18 pontos.

VAR estreia no Mineirão

O sistema de árbitro assistente de vídeo será utilizado pela primeira vez no estádio. A CBF anunciou que serão utilizadas de 14 a 16 câmeras em cada jogo das quartas de final da Copa do Brasil. Este número é menos da metade de câmeras utilizadas pela Fifa na Copa do Mundo na Rússia. O sistema foi introduzido nos confrontos de ida desta fase mata-mata da competição nacional.

A arbitragem de vídeo no jogo entre Cruzeiro e Santos fica por conta de Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO). O árbitro é Rodolpho Toski Marques (Fifa/PR), auxiliado no campo por Bruno Boschila (Fifa/PR) e Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa/BA).

Fonte: Super Esportes / Foto: Bruno Haddad

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *