Com boas moedas de troca, Cruzeiro arma estratégia para estruturar elenco em 2016

Além de minimizar as chances de o Cruzeiro disputar a Libertadores em 2016, o empate diante do Avaí, no último sábado, acelerou o planejamento do clube para a próxima temporada. Internamente, embora evite comentar publicamente, a cúpula celeste já trabalha com três grupos dentro do elenco, conforme apurou o Superesportes. Aqueles que têm mercado e podem ser incluídos em negociações de troca, os que precisam ser emprestados para adquirir experiência, e os atletas que podem render cifras já nesta janela de transferências. Obviamente, a conclusão dos negócios depende da movimentação do mercado.

Daqueles que voltam de empréstimo, Élber é o grande preferido. Porém, é o que tem mais visibilidade graças ao desempenho com a camisa do Sport em 2015. O clube fará força para mantê-lo, mas não descarta, por exemplo, incluí-lo em eventual negócio com Jean, do Fluminense. No meio do ano, o time das Laranjeiras solicitou o jogador numa negociação que colocaria Cícero na Toca da Raposa II.

Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press

Diego Renan, Souza e Breno Lopes são vistos como excelentes moedas de troca. O clube celeste já está ciente que outros clubes brasileiros estão interessados nos empréstimos desses jogadores. A nova diretoria do clube, porém, alterou sua política de negociação: não mais empresta seus ativos, pagando seus salários e sem receber contrapartidas – como aconteceu com Riascos ao Vasco, por exemplo. Portanto, as trocas devem acontecer em demasia nesta janela de transferências.

Do atual elenco, Marquinhos, Willians e Willian Farias são tidos como jogadores que podem render boas negociações. O atacante, que começou 2015 como titular e foi importante para o clube na Copa Libertadores, acabou caindo de rendimento e tem sido pouco aproveitado por Mano Menezes – foram só dois jogos em que o atleta iniciou atuando com o novo comandante. Além disso, o bom trânsito de seu empresário com o mercado brasileiro pode auxiliar numa eventual transferência.

Willians, por sua vez, tem sido utilizado constantemente por Mano Menezes. A contratação de peças mais eficientes para o setor, com mais qualidade na saída de bola, pode resultar em sua saída. Paralelamente, a diretoria pretende utilizar jovens revelações na posição. Willians é valorizado no mercado, tanto que chegou ao Cruzeiro trocado pelo bicampeão brasilero Nilton. Homem de confiança de Marcelo Oliveira, Willian Farias se recupera de lesão e é outro não deve permanecer.

Em busca de experiência

Rodrigo Clemente/EM/D.A. PressAlém de ter mercado para eventuais trocas, um jogador em especial encabeça a lista dos que devem ser emprestados com o objetivo de ganhar experiência para retornar à Toca no futuro mais lapidado: Gabriel Xavier. O meia, contratado no início do ano junto à Portuguesa, se mostrou decisivo em certos momentos, mas, da mesma forma, demonstrou irregularidade e não conseguiu assegurar vaga no time.

Outras peças, como o zagueiro Douglas Grolli – que só vestiu a camisa do clube sete meses após sua contratação – tem boa avaliação, mas dificilmente terá espaço no time na próxima temporada. Paulo André tem contrato com altas cifras, Bruno Viana é esperança das categorias de base para o setor, enquanto Manoel, Bruno Rodrigo, Dedé e Léo são vistos em patamar acima.

Em busca de dinheiro

Rodrigo Clemente/EM/D.A. Press

Diferentemente de anos anteriores, quando produziu pelo menos um grande craque, ou tinha nomes que interessavam a vários mercados, o Cruzeiro não tem, em 2015, um jogador que estará entre as principais negociações da janela de transferências. No entanto, três valores poderão render boas cifras ao clube, até para auxiliar na manutenção da saúde financeira.

Neílton, que tem apresentado bom futebol com a camisa do Botafogo – já são seis gols pela Série B do Campeoanto Brasileiro –, é uma das esperanças. O jogador foi adquirido sem custos pela Raposa no início deste ano. Já o atacante Marinho, contratado ao Ceará no meio do ano, pode nem virar o ano em Belo Horizonte. Sem chances com Mano Menezes, também poderá render um bom dinheiro na janela de transferências. Por fim, o atacante Joel, que ainda se recupera de lesão, não será mantido em caso de boas ofertas. Assim como Marquinhos, o camaronês tem empresários com bom trânsito em outros clubes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *