Clássico dos desesperados – Cruzeiro e Atlético se enfrentam no Mineirão

Equipes vivem má fase no Brasileirão 2019 e fazem clássico mineiro mais importante desde 2016, na visão de Robinho da Raposa

Redação CSul – Iago Almeida / Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG

Neste domingo (10) o Cruzeiro recebe o Atlético no Mineirão para um um clássico quente que promete lotar o estádio. O clássico é um dos mais importantes desde 2016, pela situação parecida dos clubes na luta contra o rebaixamento. A bola rola a partir das 16h, em Belo Horizonte.

Separados por apenas pontos, Cruzeiro e Atlético querem vencer para se afastarem da zona de rebaixamento, que assombra os clubes. O Cruzeiro vem de uma sequência de oito jogos sem derrota, enquanto o Galo vem embalado pela vitória sobre o Goiás, também no Mineirão, por 2×0 na última rodada.

“A gente vai entrar neste clássico para jogar futebol e conseguir a vitória. Eu acho que, desde quando eu cheguei aqui, deve ser o clássico mais importante, tirando as finais do Mineiro e também (as quartas de final) da Copa do Brasil. Desde 2016, acho que vai ser o principal clássico”, afirmou Robinho, do Cruzeiro.

Quem joga?

Abel Braga deixou aberta a possibilidade de Léo retornar à equipe titular diante do maior rival. O motivo? A experiência do defensor, de 31 anos, que está na Toca desde 2010. Assim como na zaga, a lateral-esquerda sofreu mudança. Diante do Bahia, Dodô foi titular. Contra o Athletico-PR, Egídio foi o escolhido. Sassá cumprirá suspensão automática e Pedro Rocha pode pintar entre os relacionados. Caso contrário, Fred deve começar em campo.

No Galo, Jair vêm tentando se recuperar para estar em campo, mas Wagner Mancini não confirmou o jogador entre os 11. Elias também está fora do clássico após contusão.

Os ‘falsos’ 9

Cruzeiro e Atlético chegam ao clássico deste domingo, no Mineirão, compartilhando de um mal comum. A falta de efetividade de seus homens de frente. Uma situação que é puxada principalmente por seus camisas 9. Fred e Ricardo Oliveira estão ligados de forma íntima na história recente dos rivais mineiros. Afinal de contas, Ricardo sucedeu Fred no comando de ataque alvinegro. Mas além dos laços contratuais, eles também estão unidos por um 2019 de desempenho oscilante.

Fred
36 anos
49 jogos
21 gols
3553 minutos jogados
Gols de pênalti – 6
Gols bola rolando com a perna esquerda – 5
Gols bola rolando com a perna direita – 5
Gols de cabeça – 5
2 Hat-Tricks

Ricardo Oliveira
45 jogos
14 gols
3145 minutos jogados
Gols de pênalti – 1
Gols bola rolando com a perna esquerda – 5
Gols bola rolando com a perna direita – 5
Gols de cabeça – 1
Gol de falta – 2
1 hat-trick

Alfinetada

O diretor jurídico do Atlético-MG, Lásaro Cândido, usou as redes sociais na manhã desta quinta-feira para alfinetar o rival Cruzeiro. Na semana de clássico, Lásaro usou a entrevista coletiva do técnico do Cruzeiro, Abel Braga, para desabafar sobre sobre arbitragem: “O clube levou o Mineiro na “mão grande”. Ganhou um pênalti contra o Inter, deveria ter jogador expulso contra o Bahia. A lista de favorecimento na era do VAR… chega próximo do clássico e já começaram…” – publicou o diretor do Galo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *