Atlético Mineiro perde a segunda e se complica na Libertadores

O técnico Levir Culpi insistiu: Chará ficaria no banco de reservas. Dessa forma, uma trinca de volantes de origem – com Elias deslocado para a ponta esquerda e Zé Welison e Jair no meio – seria titular. Assim como nas ocasiões anteriores, a formação deu errado. Em noite de pouca criatividade ofensiva nesta terça-feira, o Atlético perdeu para o Nacional-URU por 1 a 0 no estádio Gran Parque Central, pela segunda rodada da Copa Libertadores. O resultado em Montevidéu, capital do Uruguai, complicou de vez a situação da equipe alvinegra no Grup E.
Lanterna da chave, o Atlético acumula duas derrotas em duas partidas na fase de grupos. Já o Nacional do centroavante Bergessio – autor do gol da vitória nesta terça – venceu as duas, soma seis pontos e lidera o grupo. Nesta quarta-feira, às 19h15, Cerro Porteño-PAR (três pontos) e Zamora-VEN (nenhum ponto) fecham a rodada da chave. As equipes se enfrentam no Estádio La Olla Azulgrana, em Assunção, capital do Paraguai.
Agora, o Atlético volta as atenções para o Campeonato Mineiro. Líder da competição, o time alvinegro recebe o América, no Mineirão, a partir das 16h deste domingo. O próximo compromisso pela Copa Libertadores será apenas no dia 3 de abril, uma quarta-feira, também no Gigante da Pampulha. A equipe receberá o Zamora, pela terceira rodada, às 19h15.

Imprensa uruguaia detona atuação do Atlético

O Atlético foi criticado pela imprensa uruguaia após a derrota dessa terça-feira. Sites esportivos repercutiram o revés alvinegro no estádio Gran Parque Central, em Montevidéu, e frisaram a inoperância ofensiva da equipe do técnico Levir Culpi. Sobrou também para o zagueiro Igor Rabello, que, no entendimento dos jornalistas que escreveram os textos, deveria ter sido expulso.

Situação complicada

Desde 2000, a Copa Libertadores adotou o formato atual de disputa na fase de grupos, com oito chaves com quatro equipes cada. Neste modelo – que só não aconteceu em 2004, quando a competição teve nove grupos -, poucos times conseguiram cumprir com sucesso uma missão que o Atlético terá a partir de agora na edição 2019: avançar ao mata-mata após perder as duas primeiras partidas. Nesta temporada, o Alvinegro perdeu por 1 a 0 para Cerro Porteño-PAR e Nacional-URU.

Apenas sete equipes conseguiram se classificar depois de derrotas consecutivas nas duas rodadas iniciais. Entre eles está o próprio Atlético, que conseguiu avançar com o segundo lugar em 2015.

Fonte: Super Esportes / Foto: Miguel Rojo/AFP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *