Athletico-PR e Internacional estão na final da Copa do Brasil

Furacão virou pra cima do Grêmio em noite de festa na Arena da Baixada; enquanto Colorado massacrou o atual bicampeão da competição, o Cruzeiro

A Copa do Brasil já tem definido os finalistas que vão duelar para saber quem leva o título de um dos campeonatos mais importantes do país. Os dois jogos que movimentaram às semifinais da competição, nesta quarta-feira (4), levaram emoções para gaúchos e paranaenses.

Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

Furacão

Depois de perder o primeiro jogo por 2×0 na Arena do Grêmio, o Athletico Paranaense não se intimidou e mostrou força dentro de seus domínios. A partida na Arena da Baixada começou às 19h e não faltou emoção para quem acompanhava nas arquibancadas, que estavam lotadas.

O Furacão acabou devolvendo o placar pra cima dos gaúchos, com gols de Nikão e Marco Ruben, e despachou o Grêmio nos pênaltis. Nas cobranças, os batedoras foram impecáveis até o goleiro Santos defender a última cobrança de Pepê e colocar o time paranaense na decisão.

Colorado

No Beira-Rio, o Internacional mostrou quem manda. Depois de dez anos, a equipe comandada por Odair Hellmann está de volta a final da Copa do Brasil. A equipe colorada massacrou o Cruzeiro dentro de campo, principalmente no segundo tempo após mexidas contraditórias de Rogério Ceni em campo. Paolo Guerreiro, que pediu dispensa da Seleção Peruana para estar em campo, marcou dois gols e viu o volante Edenílson marcar o terceiro gol que balançaram as arquibancadas do estádio.

O time gaúcho fez do Beira-Rio um palco em vermelho para uma grande exibição. Ao final da partida, a torcida colorada permaneceu nas arquibancadas cantando para agradecer aos jogadores a classificação, que retribuíram com palmas dentro do gramado. Uma linda festa!

Thiago Neves

Após a partida, o meia Thiago Neves criticou as mudanças e as improvisações realizadas pelo técnico Rogério Ceni. Para o meia, o momento não era propício para o novo treinador fazer tantas mudanças na equipe. Thiago Neves ainda citou que a falta de ritmo dos jogadores que entraram também pesou na atuação do Cruzeiro, citando as improvisações, como a de Jadson, que atuou na lateral direita.

“Hoje era um jogo diferente, e nós tivemos que adaptar a um novo esquema. Na minha opinião, você querer mudar dois, três jogadores fora de casa é muita coisa, ainda mais de um time que vem formado. Então, improvisar jogadores é difícil, principalmente jogadores que não vêm jogando. Foi complicado, mas mesmo assim fizemos um bom primeiro tempo. Mas foi o que falei, o primeiro gol fez o time sentir muito”, disse TN10. “Foi na preleção (que ficamos sabendo). Na nossa reunião, sei lá, duas, três horas antes do jogo e, na minha opinião, achei muito em cima da hora. Você mudar três, quatro jogadores numa linha que já vinha formada há dois anos… Nada contra”, concluiu ele.
Thiago Neves levou perigo ao gol do Inter em duas oportunidades — Foto: Gabriel Duarte

Cofre cheio

A premiação para o campeão será de R$ 52 milhões e o vice ficará com R$ 21 milhões. Por terem entrado já nas oitavas de final, os dois finalistas receberam até o momento pouco mais de R$ 12 milhões.

Datas das finais

As finais acontecerão nas próximas quartas-feiras, dias 11 e 18. O sorteio dos mandos de campo será feito na CBF nesta quinta-feira, às 15h (de Brasília).

 

Redação CSul – Iago Almeida / Foto: Reprodução Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *