Antes de ir para o Invicta FC, Amanda Ribas mira cinturão do Jungle Fight

20150924_154703_1Após ter o contrato com o Invicta FC anunciado e dizer que ficaria no Jungle Fight com o objetivo de conquistar o cinturão da categoria peso-palha da organização, a mineira Amanda Ribas treina forte para a luta contra a paraense Poliana Viana, no dia 28 de novembro. Treinando na academia da família, em Varginha, a jovem lutadora falou sobre a preparação para o confronto.

– Eu durmo e acordo estudando ela (Poliana). É minha oponente, é ela quem quer arrancar o título de mim. É meu foco. Eu quero vencer a luta, então tenho que fazer de tudo para vencer, tanto no treinamento no tatame, quanto treinamento psicológico, que conta muito, quanto na dieta também para perder peso.

Frente a uma adversária que já foi campeã mundial de jiu-jitsu, Amanda conta que já começou uma preparação especial para a luta e que quer não só sair com a vitória, como não deixar a decisão para os juízes.

– Meu pai [e empresário] contratou dois sparrings que lutam jiu-jitsu praticamente igual o dela, para eu assimilar, para eu treinar. Eu quero ou finalizar ou nocautear – contou a lutadora.

Amanda Ribas Ribas Family Varginha (Foto: Régis Melo)Amanda Ribas se prepara para luta contra Poliana Viana, pelo cinturão da categoria peso-palha do Jungle Fight
(Foto: Régis Melo)

Contrato com o Invicta FC
Quanto a ir para o Invicta FC, Amanda revela que já tem quase tudo acertado, mas que antes vai cumprir os compromissos com o Jungle Fight.

– Eu estou com o contrato nas mãos para assinar, só que eu sou contratada hoje pelo Jungle Fight. E eu me comprometi a ter o cinturão. E eu quero esse objetivo na minha vida – afirmou.

Mas mesmo que ganhe e venha a assinar contratos para lutar fora do país, a lutadora revela que náo pretende deixar o Sul de Minas e os treinos em família.

– Antes de eu entrar para o MMA, eu fazia judô, mas faltava aquele personal em casa, na vida mesmo. Que são meu pai, minha mãe, meu irmão. Eu não sei se eu abandonaria minha casa, eu ficaria uma semana fora, mas voltaria – concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *