Abel Braga deixa comando do Cruzeiro; Adilson Baptista é o novo treinador da equipe

O Cruzeiro segue sua sina de trocas de treinadores em 2019, a equipe que começou com Mano Menezes, teve Rogério Ceni, anunciou a saída de Abel Braga e agora terá Adilson Baptista pra uma missão praticamente impossível.

Após derrota pra o CSA, por 1 x 0 na noite da última quinta-feira (28) o treinador Abel Braga colocou seu cargo à disposição, em coletiva na manhã dessa sexta-feira (29) o ex-treinador cruzeirense falou sobre sua passagem e os motivos que o fizeram desistir: “Eu estive aqui exatamente há dois meses atrás, ontem completaram dois meses e de forma muito rápida, estou saindo, estou me despedindo, com consciência doendo, porque vim com o intuito único exclusivamente de ajudar esse clube esses jogadores e encontrei, no clube, em todos os seguimentos, é o que eu vou levar daqui.”, completou o treinador.

Abel também falou de sua frustração com o trabalho: “Esse peso e essa frustração é de não ter conseguido. É o que eu coloquei ontem, eu não estou conseguindo, se tu bota uma equipe e o adversário deu um chute e fez um gol, nos finalizamos 23 vezes e não conseguimos fazer gol isso se repetiu contra o Avaí, contra o Fortaleza, tem que se tentar uma coisa de impacto, então eu deixei a direção muito a vontade e com muita clareza, eu sei a situação que eu peguei o clube”, terminou.

Também em coletiva o diretor de futebol Zezé Perrella, falou sobre a situação e o momento difícil do clube “Eu nunca me preocupei com esse negócio de como eu vou ficar na história. Eu não estou preocupado de como vou ser lembrado. Não estou aqui para ganhar dinheiro, não tenho salário, só quero ajudar. Os jogadores estão preocupados com o futuro deles, não o salário. Eles sabem que serão lembrados por ter colocado o Cruzeiro na Série B, ainda há tempo e eu confio neles”, disse.

Adilson Baptista

A chegada de Adilson Baptista para comandar o Cruzeiro nos últimos três jogos, também foi comentada por Perrella. Adilson trabalhou com o dirigente nos anos de 2008 á 2010, ganhando dois campeonatos mineiro, um torneio de verão no Uruguai, além de ter sido vice-campeão da Taça Libertadores.

Sobre a chegada de Adilson; Perrella foi enfático em dizer que: “Todos vocês sabem da minha relação de amizade com o Adilson. Eu tenho absolutamente confiança nele. Ele precisa dá a volta por cima. Quando o Ceará mandou ele embora, eu falei: “Como tem coragem de mandar embora faltando quatro jogos?” Hoje, estamos fazendo a mesma coisa. A chance do Adilson dar a volta por cima é classificando o Cruzeiro. O Adilson não tem nem contrato, eu falei: “Vem, tira o Cruzeiro dessa e depois a gente conversa.” Ele vem nesse sacrifício.”

Adilson terá três jogos para tentar um milagre de deixar o Cruzeiro na série A em 2020, para os matemáticos o clube tem 75% de chance de ser rebaixado. Adilson já comanda o Cruzeiro contra o Vasco, em São Januário na próxima segunda (02), além dos confrontos contra o Grêmio em Porto Alegre, e o Palmeiras no Mineirão.

Foto principal: Thiago Ribeiro/AGIF

Foto secundária: Reprodução Redes Sociais 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *