Vendas chegam a R$ 825 mil após 9 dias de Flipoços, em Poços de Caldas

Durante 9 dias, a 11ª edição do Festival Literário de Poços de Caldas, o Flipoços, recebeu mais de 40 mil visitantes e os mais de 40 livreiros que estiveram presentes no evento movimentaram mais de R$ 825 mil com a venda de livros, apesar de uma edição mais enxuta em razão da crise que o país atravessa.

Para a organizadora Gisele Corrêa Ferreira, foi uma edição satisfatória.  “Estou muito feliz com o resultado do Flipoços 2016. Sinto-me aliviada e feliz, tivemos vendas muito boas também na Feira do Livro e uma participação maciça do público na programação cultural. A Feira e o Festival juntos são muito importantes para milhares de crianças, jovens e adultos de Poços e toda região. Vemos que a cada ano conquistamos mais leitores e apaixonados pelos eventos”, disse.

Ainda de acordo com ela, um dos destaques desta edição foi a distribuição de 5,5 mil vales-livros entre estudantes e professores da rede estadual de ensino de 17 cidades, entre Poços e região.  A distribuição teve apoio da Secretaria de Educação do Estado, com o fornecimento de vale-livros. “Este fato não só foi excelente para que milhares de crianças e centenas de professores pudessem ter acesso franqueado aos livros, como para a sustentabilidade da feira, sobretudo, em um ano de crise econômica”, destacou Gisele.

O evento recebeu também cerca de 60 escritores e mediadores de mesas e palestras.Um dos destaques foi o moçambicano Mbate Pedro, presença já garantida no Flipoços 2017. Aliás, o país dele será o homenageado na próxima edição do festival.

Entre os principais momentos do Flipoços estão os campeões de audiência nas palestras, como Nany People, J.R. Duran, Alice Ruiz e Paulo Lins, que foram alguns dos escritores que mais chamaram a atenção dos frequentadores, pela fama que adquiriram em suas carreiras. Mas os mais esperados, que lotaram o Teatro da Urca, palco principal do festival, gerando filas de espera, foram Mário Sérgio Cortella, Monja Coen e Nanette Konig. Pela primeira vez no Flipoços, Nanette, que lançou livro sobre a experiência dela como sobrevivente do Holocausto, lotou o teatro da Urca na noite do último sábado (7), principalmente de jovens.

Escritor Mbate Pedro também é médico e trabalhou no Médico sem Fronteiras, poços de caldas (Foto: Bruno Alves/Flipoços)
Escritor Mbate Pedro pode voltar ao Flipoços em 2017 (Foto: Bruno Alves/Flipoços)
Programação para 2017
Mal acabou esta edição e a12ª já está sendo pensada. A data já foi definida e será entre 29 de abril e 7 de maio. A temática escolhida é “Minha vida é um Romance – Policial, Suspense, Drama ou Aventura – Qual o seu?”. O país homenageado será Moçambique. “Acreditamos que este tema vai dar margem a uma grande passagem por renomados escritores e novatos que despontam no mercado”, finalizou Gisele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *