Luan Santana estreia turnê “VIVA” no Rio de Janeiro e plateia faz show à parte

Cantor mostra novos hits e homenagens a Zezé Di Camargo e Luciano e Fagner

O DVD mais comentado dos últimos tempos, “VIVA” nasce agora como turnê e segue mundo a fora, sim, já que LUAN Santana leva o seu espetáculo para Braga e Lisboa, em Portugal, respectivamente dias 13 e 14 de setembro. Depois, ganhará os palcos do Brasil inteiro.

“Gravamos o DVD na Bahia, na terra onde tudo começou, para assim passar o conceito deste projeto. Há pouco mais de 500 anos, navegar era o verbo da vez. Navegar é preciso. Viver é preciso, já dizia o poeta. Que saibamos usufruir da tecnologia sem ser escravos e usar os meios de navegação para nos conectar com o mundo, dando valor ao abraço que não se digita”, define o cantor.

Durante quase duas horas de show, a plateia fez coro em todas as músicas apresentadas. Além dos novos hits como “Quando a Bad bater” (a mais executado nas rádios e acessada nas plataformas), “Água Com Açúcar”, “Meu Investimento” l, “Princesa não levanta” e “Sofrendo feito Louco, Luan fez uma viagem no tempo cantando sucessos que marcaram os seus 12 anos de brilhante carreira e também homenagens a grandes nomes da MPB como Zezé Di Camargo e Luciano e Fagner. O público ecoou “Coração está em Pedaços” e “Borbulhas de Amor”, demostrando admiração com tamanha performance.

VIVA – a turnê conceito

Palco de grandes eventos internacionais, o Rio de Janeiro serviu de palco para o maior espetáculo já produzido por Luan Santana, ídolo que bate sucessivos recordes na indústria da música brasileira. Cartão postal mais famoso do país, a cidade maravilhosa recebeu o lançamento da turnê VIVA, neste feriado de 7 de setembro, no palco da Km de Vantagens Hall. A data em si já vale como uma simbologia e tanto para quem se faz identificar de modo tão latente com o seu país e a sua gente. Nada mais genuíno do que resgatar os valores do afeto físico, tão preteridos pelo frio contato virtual instigado pela tecnologia, promovendo a conexão entre as pessoas e o mundo por meio da música, e bem no feriado da independência, sob as bênçãos do Cristo Redentor.

Não poderia haver contexto mais propício que esse para o lançamento da turnê VIVA, nome que batiza o novo DVD do cantor, gravado na Bahia em maio. “O show será baseado no DVD e traz, entre outros elementos do cenário original, a reprodução de uma cúpula”, conta o produtor executivo Ton Santana.

Segundo o cantor, o propósito é transmitir que estamos dentro desta cúpula, esse mundo tecnológico que abriga seres humanos, mas que o pulsar vem de quem tem carne e osso, quem tem sentimentos, quem gera a máquina e é comandado por um ser superior. Daí a estreia da turnê pelo Rio com o seu símbolo máximo.

“Com este DVD e a turnê agora pelo Brasil, quero que a música contribua para esta proximidade real, e não fictícia”, diz Luan, que continua: “Que todos possam viver os momentos. O que mais temos visto em variados ambientes são as pessoas com celulares nas mãos e não sabendo explorar o bem que a tecnologia nos traz. Vamos fazer uma analogia à época da navegação: eles usaram as suas ferramentas para conquistar o mundo e contribuir para a convivência de todos os povos. Queremos este alerta: naveguem, convivam e, depois, compartilhem para contagiar a todos”.

Assim como faz em cada trabalho desses 11 anos de estrada, Luan seleciona um foco temático que serve de referência do repertório ao cenário. Assim foi em O NOSSO TEMPO É HOJE (2013), ACÚSTICO e 1977. Dessa vez, a proposta vai de encontro e bebe da fonte ao que se convencionou chamar de “CyberPunk”, expressão nascida nos anos 1970, que trata de um futuro obscuro em que a alta tecnologia ofusca a essência humana. Filmes como “Blade Runner”, “Minority Report” e a série “Altered Carbon” são exemplos da estética CyberPunk, que serve de inspiração para o conceito do projeto VIVA.

RECORDES

De acordo com dados da Crowley Broadcast Analysis, empresa especializada em monitoração eletrônica de rádios, a primeira faixa do DVD VIVA, “Quando a Bad Bater”, canção 100% autoral, bateu todos os recordes da história. Com letra e canção assinadas por Luan Santana, o hit alcançou a liderança das rádios e plataformas digitais de todo o país em questão de poucos dias, atingindo mais que o dobro do saldo acumulado por outros lançamentos na mesma temporada. Mais: permanece há dois meses em primeiro lugar de execução e visualização.

E para traduzir em números o artista hors concours:

Luan Santana, 28 anos, 5 milhões de CDS vendidos, mais de 3 bilhões de visualizações no Youtube, 5 milhões de ouvintes mensais no Spotify, 65 milhões de seguidores, sendo mais de 24M destes no Instagram. Mais: 10 mil fã clubes no Brasil e fora dele, 86 Prêmios, nacionais e internacionais, entre eles indicações para o Grammy Latino e artista brasileiro favorito no Kids Choice Awards. Brasileiro que entrou mais vezes na Social 50 da Billboard como mais mencionado nas redes sociais do mundo. 1800 Shows realizados no Brasil e no mundo como, New York, Tokyo, Lisboa, Londres, Argentina, Paraguai… Parcerias internacionais já realizadas com Florida Georgia Line, Maná, Enrique Iglesias e CNCO. E como a matemática, no digital, se multiplica dia a dia, vamos citar ainda os 20 Milhões de plays somente no Spotify com a nova música de trabalho “Quando a Bad Bater”, lançada há 2 meses. Chegando a mais 60 milhões de visualizações. Bão por acaso o slogan do projeto é “Você será contagiado! “.

Na agenda:

21/09 São José do Rio Preto (SP)

04/10 Aracaju (SE)

26/10 São Paulo (SP)

11/10 Florianópolis (SC)

12/10 Curitiba (PR)

06/12 BH

14/12 DF

29/12 Salvador no pré Réveillon

Fonte: Assessoria de Imprensa / Fotos: Jon Ricciardo Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *