Grupo de Pouso Alegre participa de Mostra de Teatro de Tiradentes

O Grupo de Teatro Experimental de Pouso Alegre, vai representar o Sul de Minas na primeira edição do Festival de Cenas Curtas em São João Del Rei. O festival integra a programação da 4ª Mostra de Teatro “Tiradentes em Cena”, de Tiradentes. Com uma releitura de Esperando Godot, do irlandês Samuel Beckett, o grupo está entre os 10 selecionados e se apresenta na noite desta quinta-feira (12).

O “Cenas Curtas” vai selecionar três pequenas montagens teatrais para o fechamento do festival em Tiradentes, no dia 14 de maio. A participação de Pouso Alegre será a sétima da noite, prevista para às 20h no Teatro Municipal de São João Del Rei.

“Entrar em um festival como esse, mesmo que seja de cenas curtas, é ganhar um espaço que é muito difícil chegar”, conta o ator e diretor Lúcio Marques. “Tem muita gente boa. Foram 60 inscritos. É difícil ganhar a confiança deles [da organização]. A nossa expectativa é, no ano que vem, conseguir entrar com um espetáculo inteiro. É um festival bem patrocinado, muito organizado com atores bem conhecidos, como Natália Timberg e Matheus Nachtergaele. Pra gente é uma festa que expande o trabalho do grupo”. diz.

Perdoa-me por me traíres, Grupo de Teatro Experimental, Pouso Alegre, Varginha (Foto: Daniela Ayres/ G1)
Grupo teatral de Pouso Alegre, MG, está há mais de 20 anos na estrada (Foto: Daniela Ayres/ G1)

Arte de Pouso Alegre
O Grupo de Teatro Experimental de Pouso Alegre foi criado em 1994 e já venceu festivais em Varginha e Petrópolis (RJ). Em agosto de 2015, venceu o Festival Nacional de Teatro de Guaçuí (ES) na categoria infanto-juvenil. Com a peça “Quem roubou a boneca de pano”, levou os prêmios de melhor figurino e melhor atriz coadjuvante, com Lidiany Chibante, a Glorinha de “Perdoa-me por me traíres”.

Neste ano, o grupo já esteve em Poços de Caldas e Muzambinho e deve participar de mostras em Belo Horizonte e Fortaleza (CE).

Ensaio da peça 'Esperando Godot': releitura é destaque de programação da 4ª Mostra de Teatro Tiradentes em Cena, Grupo de Teatro Experimental, Pouso Alegre, MG (Foto: Arquivo Pessoal/Lúcio Marques)
Ensaio da peça ‘Esperando Godot’: releitura é destaque na 4ª Mostra de Teatro Tiradentes em Cena (Foto: Arquivo Pessoal/Lúcio Marques)

Godot, alguém que nunca chega
Para a montagem de São João Del Rei, o Teatro Experimental escolheu a primeira peça escrita pelo dramaturgo Samuel Beckett e que foi montada pela primeira vez no Brasil na década de 1950.

“Esperando Godot é um teatro classificado como teatro do absurdo, que vai do nada para lugar nenhum”, conta Marques. “São dois mendigos que estão esperando Godot: alguém que nunca vai chegar. Eles estão sempre esperando alguém, alguma coisa, a solução para algum problema. Eles vão esperar, mas sem nunca perder a esperança. Então eles vão esperar sempre. Vai passar todo mundo, menos o tal do Godot. É o momento que o país está vivendo. A gente está esperando uma solução para tudo”, diz.

No palco, dois atores (Eduardo Lagata e Lúcio Marques) interpretam os mendigos, que ficam presos a elásticos e se movimentam como marionetes. Na outra ponta dos fios, está um moleque (interpretado por Kátia Monteiro). “O moleque representa todo o poder que deixa a gente sempre sem saber o que vai acontecer, para onde nós vamos”, explica o diretor.

Ficha técnica
Esperando Godot – Samuel Beckett
Grupo de Teatro Experimental de Pouso Alegre
Elenco: Lúcio Marques, Eduardo Lagata e Kátia Monteiro
Som e Luz: Alfredo Toledo
Direção e adaptação: Lúcio Marques

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *