Entrevista: Trespontano Ismael Tiso fala sobre seu primeiro álbum ‘Ventos do Sul’

Ismael 02
Ismael Tiso, filho de Maria Elvira Pieve Tiso (Lila) e Ismael Campos Tiso (Marreco), conhecido por Juninho entre os íntimos, revelou que seu contato com a música começa quando ainda estava sendo gerado.

Na última quinta-feira, o cantor e compositor Ismael Tiso falou ao Canal UltraNativo com exclusividade sobre o lançamento de seu novo álbum, e o Correio do Sul conta tudo pra você agora.As composições mesclam música instrumental muito bem trabalhada e música popular brasileira, desenvolvendo um som bastante subjetivo. Ismael, falou sobre o seu contato inicial com a música e como ela o influenciou na vida, deixando escapar sua adoração pelo “gênero musical Milton Nascimento”, assim definido por ele.

Confira:

O contato inicial com a música

Ismael 01
Segundo Ismael, desde criança existia nele uma grande curiosidade em torno da música, mas além disso a cobrança familiar estava presente, e esperavam vê-lo dominar logo cedo algum instrumento.

Ismael Tiso, filho de Maria Elvira Pieve Tiso (Lila) e Ismael Campos Tiso (Marreco), conhecido por Juninho entre os íntimos, revelou que seu contato com a música começa quando ainda estava sendo gerado. Na barriga da mãe, ele já podia ouvir os discos do seu pai (que hoje acompanham o filho), e mesmo de uma forma inconsciente, Juninho já conhecia muita música brasileira de qualidade. O ensino técnico de piano veio aos sete anos, por incentivo e desejo do pai, mas as coisas foram se perdendo, o menino foi crescendo e as teclas foram ficando de lado, e aos poucos, outras as escolhas fluíram de forma natural.

Segundo Ismael, desde criança existia nele uma grande curiosidade em torno da música, mas além disso a cobrança familiar estava presente, e esperavam vê-lo dominar logo cedo algum instrumento. A família Tiso é conhecida por ser uma tradicional família de músicos, que tem grande importância histórica no Sul de Minas, e mesmo sendo Ismael integrante desta, pôde  buscar seus caminhos de forma prazerosa, e assim formou-se em música pela Universidade de Três Corações (UNINCOR-MG) estudando posteriormente mais um ano no Conservatório de Música de Tatuí- SP.

Ventos do Sul

Ismael com o CD
A escolha do nome da música para o CD, veio da percepção do próprio Ismael Tiso, que percebeu uma identificação imediata dos ouvintes e se ligando a esses detalhes, fez sua escolha.

O álbum começou a ser gravado no meio do ano de 2013, mas algumas de suas composições foram feitas aos longos dos anos, com músicas de dez anos atrás.

O trabalho foi árduo até que o músico pudesse conseguir fechar o conceito esperado. A música que dá nome ao CD é uma composição musical de João Marcos Veiga – “Ventos do Sul”, e faz referência ao vento místico da Espanha, lá chamado de Ventos do Norte. E foi assim… desejando ganhar espaço com seu sopro, que o primeiro álbum de Ismael teve sua origem no Sul de Minas Gerais, mas seu destino ainda é desconhecido, porém, certamente grandioso. A escolha do nome da música para o CD, veio da percepção do próprio Ismael Tiso, que percebeu uma identificação imediata dos ouvintes e se ligando a esses detalhes, fez sua escolha. Algumas composições o músico afirma que são parcerias entre amigos, dentre eles, Miller Sol e João Marcos, além de uma curiosa parceria entre Clayton Prósperi e Tiso, que na música: “A Primeira”, se dividem, deixando parte da música sendo obra de um e a outra metade do outro.

A Colaboração

Sem modéstia, ele foi claro, “99% de mim comigo mesmo”. As colaborações existiram, mas o trabalho e execução ficaram a encargo da persistência do músico. Tiso, fala da colaboração para a saída de arte do CD, executada pelo competente Milton Lima e cita novamente seus parceiros musicais.

O mestre Milton Nascimento

O trespontano gravou pela primeira vez ao lado de Bituca em 2010, e diz ter sido fantástico.
O trespontano gravou pela primeira vez ao lado de Bituca em 2010, e diz ter sido fantástico.

Quando o assunto é Milton Nascimento, a coisa fica séria. “Bituca é um gênero musical, ele é o grande rio que alimenta seus braços… (uma pausa) E ele é caudaloso” – diz Ismael.

O trespontano gravou pela primeira vez ao lado de Bituca em 2010, e diz ter sido fantástico. O fato é que desta parceria, surgiu a oportunidade de ter uma música gravada pelo grande mestre: a 4ª faixa: ‘Do Samba, Do Jazz, Do Menino E Do Bueiro’ do álbum I. Mais uma vez, em um momento feliz, Milton Nascimento prestigia o amigo músico, o momento foi registrado e uma foto de Bituca com o Ventos do Sul nas mãos circula pelas redes sociais.

A mensagem

Quando indagado sobre qual a mensagem que deseja passar com seu trabalho, Ismael diz que “A mensagem parte do ouvinte, da sua própria interpretação, na sua maioria subjetiva”. Ele deixa o espaço para a interpretação individual e viajada, Ismael poderia dizer que a mensagem que deseja passar é só de paz e de boas sensações, ligadas talvez a natureza, mas a sua real intenção é que a cada música, os Ventos do Sul possa despertar em cada um, sensações distintas da última vez que esteve ouvindo a mesma canção. “Eu tive que enfrentar a dificuldade de fazer um trabalho conceitual, que gera uma sensação diferente, o interesse maior sempre foi querer que as pessoas passem a vida ouvindo aquele CD”, finaliza.

Maior desafio

“Movimento, o desafio principal é o movimento”, explica.

Para ele a mídia democrática é rápida e as coisas tendem a passar da mesma forma, porém, elas não vão ficar por muitos anos. A importância da comunicação passa por estímulos um pouco maiores, necessitando de movimentação, interação, alma. Para o músico isso significa muito mais que apenas um trabalho disponível, significa ter consciência do que foi desenvolvido e seus desafios posteriores, e é assim que o movimento começa. As criações de Ismael Tiso são conceituais, não são populares e de fácil interpretação, ele teve a intenção de fazer com que os interesses das pessoas permaneçam ao passar dos anos pela boa música.

O Futuro

“Agora é fazer shows de lançamentos e trabalhar bastante. Coisas novas surgindo 2016, novos trabalhos, iniciar outros e não parar mais.” – sucinto, explica.

Onde adquirir o álbum Ventos do Sul

No mercado livre e em algumas lojas em Três Pontas, já é possível adquirir o álbum “Ventos do Sul” de Ismael Tiso. Mas em breve, afirma nosso entrevistado, estará disponível em todo o Brasil. Uma página na rede social Facebook foi criada e intitulada “Ismael Tiso – Ventos do Sul”, e é um local aonde as pessoas podem encontrar mais informações sobre shows, além de poder acompanhar a carreira e interagir diretamente com Ismael Tiso.

O Canal UltraNativo tem a honra de apresentar de forma exclusiva uma parte da vida e da carreira deste Nativo que será com certeza um dia, referência em música.
Fonte:  http://canalultranativo.com.br/entrevista-ismael-tiso-fala-sobre-seu-primeiro-album-ventos-do-sul/

Por: Mariana Tiso/ Canal UltraNativo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *