Emmy 2016: ‘Game of thrones’ e ‘American crime story’ são destaques

O recorde de “Game of thrones” – que com os três troféus da noite agora acumula 38 troféus ao todo, recorde histórico da premiação – e os cinco prêmios “The people v. O. J. Simpson: American crime story” foram os principais destaques do 68º Emmy Awards, principal premiação da TV dos Estados Unidos (veja os ganhadores abaixo). Entre as comédias, a escolhida foi “Veep”.

A Academia de Artes & Ciências Televisivas anunciou os ganhadores na noite deste domingo (18). A cerimônia aconteceu no Microsoft Theater (antigo Nokia Theatre), em Los Angeles, nos Estados Unidos, com apresentação de Jimmy Kimmel.

Com seu desempenho nesta noite, que incluiu a conquista da estatueta de melhor série de drama, melhor direção e melhor roteiro, “Game of thrones” finalmente superou as 37 vitórias da comédia “Frasier”, vencedora 37 emmys ao longo do período em que foi ao ar, entre 1993 e 2004.

Já “The people v. O. J. Simpson: American crime story”, que dramatiza o polêmico julgamento do ex-jogador de futebol americano e ator, contabilizou vitórias em cinco categorias, incluindo melhor série limitada (novo nome para a categoria minissérie), melhor ator (Courtney B Vance) e melhor atriz (Sarah Paulson).

A trama, que tinha ao todo 22 indicações, uma a menos que “Game of thrones”, reconstitui o júri do ex-astro do esporte que em 1994 foi acusado de assassinar a esposa, Nicole Brown, e um amigo dela. O papel de O. J. Simpson é vivido por Cuba Gooding Jr.

Ryan Murphy, criador de "American crime story", recebe prêmio como melhor série limitada ou filme para a TV (Foto: Mike Blake/Reuters)
Ryan Murphy, criador de “American crime story”, recebe prêmio como melhor série limitada ou filme para a TV (Foto: Mike Blake/Reuters)

‘Veep’ se destacou entre as comédias
Entre as comédias, a campeã foi “Veep”, que pelo segundo ano consecutivo foi eleita a melhor série do gênero. Pelo papel de protagonista, Julia Louis-Dreyfus ganhou pela quinta vez seguida o prêmio de melhor atriz cômica.

A melhor atriz em série de drama foi Tatiana Maslany, que contrariou previsões e ganhou por “Orphan black”. No discurso, ela disse estar estar orgulhosa de fazer de uma história que coloca “as mulheres no centro da atenção”.

Emmy tem mais diversidade que o Oscar

Rami Malek recebe o prêmio de melhor ator em série dramática por 'Mr. Robot' (Foto: Mike Blake/Reuters)

Ainda nos prêmios dedicados à atuação, Rami Malek ficou com o prêmio de melhor ator em série de drama. Pelo papel de um hacker antissocial na série “Mr. Robot”, o ator levou seu primeiro Emmy.

Nascido nos Estados Unidos, filho de um casal de egípcios e também com ascendência grega, Malek era visto como um símbolo da investimento do Emmy em diversidade, sobretudo em relação ao Oscar.

Mas em seu discurso o ator não abordou diretamente o tema, ao contrário de Jeffrey Tambor, que levou o Emmy de melhor atuação masculina em série de comédia pelo segundo seguido por “Transparent”.

Na série, o veterano interpreta um transexual. Ao agradecer, Tambor disse: “Por favor, deem uma chance aos talentos transgêneros. Eu não ficaria triste se eu fosse o último ator ‘cisgênero’ a interpretar um transexual”.

O espaço aberto à diversidade foi representado ainda na figura da atriz transexual Laverne Cox, da série “Orange is the new black”, que foi ao palco apresentar umad as categorias da noite.

Jimmy Kimmel (Foto: Reuters)
Jimmy Kimmel foi apresentador do Emmy 2016 (Foto: Reuters)

E o mesmo tema também foi abordado, mas de modo irônico, no monólogo de abertura do apresentador da cerimônia, Jimmy Kimmel. Após lembrar que o 68º Emmy era aquele com “a a maior diversidade de todos os tempos”, Kimmel brincou que “a única coisa que Hollywood varoliza mais do que a diversidade é parabenizar a si mesma por causa dessa diversidade”.

Prêmios a atrizes e atores negros

Courtney B. Vance ganhou como melhor ator de série limitada ou filme para a TV com "American Crime Story" (Foto: Mike Blake/Reuters)
Courtney B. Vance ganhou como melhor ator de série limitada ou filme para a TV com “American Crime Story” (Foto: Mike Blake/Reuters)
Assim como em 2015 – quando Viola Davis se tornou a primeira negra a vencer o Emmy de melhor atriz em série de drama –, atores ou atrizes negras conquistaram prêmios importanates na edição deste ano.

Courtney B Vance foi escolhido o melhor ator em série limitada ou filme para TV por “The people v. O. J. Simpson: American crime story”. A série também rendeu o troféu de melhor ator coadjuvante em série limitada ou filme para TV para Sterling K. Brown.

Por fim, Regina King ganhouu o Emmy de melhor atriz coadjuvante em série limitada ou filme para TV por “American crime”.

Regina King ganha o Emmy de melhor atriz coadjuvante em série limitada ou filme para a TV por "American Crime" (Foto: Mike Blake/Reuters)Regina King ganha o Emmy de melhor atriz coadjuvante em série limitada ou filme para a TV por “American Crime” (Foto: Mike Blake/Reuters)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *