Centro Cultural da Juventude habilitará 300 jovens em 2020

Uma ação inovadora e transformadora do Centro Cultural da Juventude de Varginha habilitará 300 jovens residentes das comunidades da Vila Mendes, Vila Flamengo e adjacências, dos bairros São Geraldo e Parque Rinaldi I e II, compreendo o espaço urbano da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, tendo como Centro de Polarização e Irradiação o Galpão Comunitário da Vila Mendes.

Ação é uma união de quatro entidades sociais: Associação Cultural Bateria Nota Dez, Conselho Comunitário da Vida Mendes e Adjacências, União das Mulheres Empreendedores de Varginha e Grupo de Jovens Empreendedores de Varginha.

Entre os objetivos, está a promoção da autonomia e emancipação dos jovens; valorização e promoção da participação social e política dos jovens, de forma direta e por meio de suas representações; reconhecimento do jovem como sujeito de direitos universais, gerais e singulares; promoção do bem estar, da experimentação e do desenvolvimento integral do jovem; respeito à identidade e à diversidade individual e coletiva da juventude; promoção da vida segura, da cultura da paz, da solidariedade e da não discriminação; valorização do diálogo e convívio do jovem com as demais gerações; educação para o empreendedorismo juvenil; educação para a cidadania e desenvolvimento de ações, projetos e empreendimentos de inclusão social e produtiva das famílias dos jovens.

Segundo o gestor do projeto, cientista social e professor, Francisco Graça Moura, a necessidade de se fazer algo pela região se deve ao fato de que na área de abrangência do Centro. “45% dos jovens de 14 a 21 anos estão excluídas do mercado de trabalho pela falta de habilitação ou capacitação profissional e mais de 50% da população ganha salário mínimo e ou abaixo deste, o que caracteriza um panorama de vulnerabilidade social impactante”, ressaltou Francisco Graça Moura.

O Conselho Gestor do Centro conta com Carlos Eduardo da Silva Ribeiro, representante da Associação Cultural Bateria Nota Dez; José Maria de Carvalho, presidente do Conselho Comunitário da Vila Mendes; professora Regimara Cardoso, representante da rede escolar do Território de Abrangência do Centro; Maria Eduarda Ochiuzzo Juvêncio, representante do Grupo de Jovens Empreendedores e Cléia da Silva Ribeiro, representante da União das Mulheres Empreendedoras de Varginha (Unimev).

Graças à doação de uma grande empresa da cidade, o barracão do Centro Comunitário passa por reformas e adaptações para os cursos previstos para ter início no próximo ano:

  • Básico de Informática (16 a 21 anos);
  • Básico de Informática para adultos excluídos do mercado de trabalho pela falta de habilitação do setor (21 a 40 anos);
  • Montagem e Manutenção de Micros;
  • Webdesign (16 a 21 anos);
  • Desenvolvedor de Programas;
  • Design Gráfico;
  • Dimensões da Educação para a cidadania do exercício em uma sociedade democrática;
  • Educação para o Empreendedorismo em uma Sociedade em Permanente Mudança e Transformação.

O conteúdo programático envolve idéias artesanais com garrafa pet, novos artesanatos, produção de artesanato de bambu, moda customizada, Escola de Reis e das manifestações folclóricas de Minas Gerais, inclusão digital, cursos de educação, gastronomia mineira e música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *