Castração é indicada para prevenir casos de câncer de mama em cães e gatos

Veterinária explica que o procedimento pode diminuir as chances do animal apresentar um tumor de mama em apenas 0,5%

Outubro é o mês de conscientização do câncer de mama em mulheres, mas poucas pessoas sabem que a doença também acomete os animais. De acordo com o Conselho Federal de Medicina Veterinária, ele é um dos principais tumores que atingem os pets, sendo que a incidência em cadelas chega a 45%.

“A chance de ocorrer a doença poderia diminuir para 0,5% caso os animais fossem castrados antes do primeiro cio”, aponta Julia Oliveira de Camargo, médica veterinária responsável pelo Hospital e Clínica Veterinária Dog e Saúde.

Ela conta que os primeiros sintomas do câncer de mama em cães e gatos, além da presença de um caroço nas mamas, fazem com que os animais apresentem apatia e parem de comer. “Os pets acometidos pela doença podem começar a sentir dor no local e mudar o comportamento de repente.”

Causas

O contínuo ciclo hormonal nas cadelas é uma das causas possíveis do surgimento da doença. A especialista chama a atenção para a aplicação de injeções de anticoncepcionais nas fêmeas, que causa grandes tumores de mama, com alto índice de malignidade. Isso é uma bomba para o animal e uma das causas do problema. “Atualmente temos visto tumores que crescem a ponto de não ser mais possível serem retirados e causam profundas feridas e sangramentos.”, lamenta Julia.

Prevenção e conscientização

Julia diz que, embora falte clareza e conscientização por parte dos tutores de animais, é possível detectar precocemente o câncer de mama através dos exames complementares e idas frequentes ao veterinário.  O próprio tutor do animal é capaz de realizar o exame de toque e detectar um caroço ainda no início, mas deve procurar um médico veterinário para exames em seguida. “Quando a doença é detectada logo no início, o tratamento se torna mais eficaz”, destaca.

A prevenção começa com a realização de exames periódicos em casa. “No entanto, tão importante quanto os exames é também a conscientização de que a castração precoce pode reduzir significativamente o desenvolvimento da doença”, afirma a médica veterinária.

Castração pode ajudar a prevenir câncer de mama nos animais

A castração é a melhor forma de evitar o aparecimento da doença. “Antes do primeiro cio é ainda melhor, pois chega a prevenir 99 % de chances de aparecimento do câncer de mama”, destaca a veterinária.

A castração causa a diminuição do nível de hormônios no organismo, minimizando as chances do animal produzir esse tumor de mama. Julia reitera que este é o procedimento mais indicado pelos veterinários, e que pode ser feito antes do primeiro cio, caso o proprietário não deseje que seu animal dê cria. “Nos outros casos é possível castrar logo após a primeira cria”, explica.

Julia enfatiza que infelizmente o tumor de mama em cadelas ocorre com muita frequência, pois os proprietários têm receio da castração. “Poucos sabem, porém ao castrar a fêmea com cinco meses, antes do primeiro cio, o animal diminui drasticamente as chances de possuir um tumor de mama.” Passado o segundo cio, a especialista diz que as chances de ser acometido pelo câncer de mama aumentam de 0,5% para 26%”, conclui.

Exames devem ser feitos periodicamente

A veterinária afirma que a palpação das mamas e o ultrassom abdominal são dois exames necessários, para que seja feito o diagnóstico correto.  “O Raio-X também é indicado para averiguar sobre uma possível metástase”, acrescenta.

Tratamento

Antes de iniciar qualquer procedimento, o animal precisa passar pelos exames complementares para indicar o melhor tratamento e averiguar possíveis metástases. Se tiver alguma metástase, o animal deve ir diretamente para um oncologista veterinário. “Se ele não tiver nenhum sinal de malignidade, pode passar pela cirurgia de retirada da mama, fazer uma análise histopatológica do tumor e em seguida será indicado o melhor tratamento para aquele tipo de tumor.”

Sobre a veterinária

Julia Oliveira de Camargo (CRMV 38.373) é Médica Veterinária pela Universidade Anhembi Morumbi e proprietária do Hospital Veterinário Dog Saúde, localizado em Jundiaí-SP (http://dogsaudejundiai.com.br)

A profissional está à disposição para entrevistas sobre esse ou outros temas relacionados à saúde dos pets.

Assessoria de Imprensa

Vanessa Peres
vanessa@vevideias.com.br
(11) 9 8910 9095

Fonte: Assessoria de Comunicação / Foto: Reprodução/Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *