Capa de Sgt. Pepper’s é criada com personalidades que se foram em 2016

image (25)
Personalidades foram homenageadas em capa de Sgt. Pepper’s

A  icônica arte da capa de Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, disco dos Beatles de 1967, foi parodiada e recriada incontáveis vezes, por nomes como Frank Zappa e os Mothers of Invention, Zé Ramalho e até Os Simpsons.

O disco mais importante da história do rock traz 57 fotografias em papelão e 9 bonecos de cera. Assim, o artista inglês Chris Baker decidiu homenagear a extensa e intensa lista de artistas falecidos em 2016, mudando esses personagens.

Depois de publicado e viralizado, Baker ainda precisou fazer um update em sua produção, incluindo a morte do cantor, compositor e escritor canadense Leonard Cohen, que acabou inserido na recriação, ao lado de nomes como Sir George Martin (produtor dos Beatles e do Sgt. Pepper’s), Muhammad Ali, Gene Wilder, Alan Rickman e, na frente da ‘capa’, ocupando o lugar de destaque destinado, no original, aos Beatles, Lemmy, do Motorhead (que morreu em 28 de dezembro de 2015, mas acabou sendo incluído em todas as listas de mortos de 2016 pela proximidade de datas), Prince e David Bowie.

“Brexit”, apelido dado ao desastroso plebiscito que decidiu pela saída do Reino Unido da União Europeia, tomou o lugar do nome “Beatles” com flores vermelhas. Na capa é possível identificar também Keith Emerson (da banda Emerson, Lake & Palmer), a escritora Harper Lee, Kenny Baker (o ator que interpretou o robô R2D2 no Guerra nas Estrelas original), o ícone do reggae Prince Buster e Maurice White (da banda Earth, Wind & Fire), entre outros.

Na parte da frente, um detalhe interessante chama a atenção. Foi inserido um boné com o lema da campanha de Trump, “Make America Great Again” (Faça a América Grande Novamente) que, junto com a menção ao brexit, indica o tom crítico e de lamento que o tributo possui (como se o Reino Unido e os EUA também tivessem morrido um pouco em 2016).

A morte de Bowie, no entanto, foi o motor da homenagem: “foi a morte que me fez chorar”, disse o artista, torcendo para que não tenha que fazer uma nova versão de sua recriação até o fim do ano.

Gostou?

Fonte: O Tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *