Cantora de “Pokémon” celebra sucesso e pede que fãs não viciem em novo game

Janaina Bianchi, cantora da abertura de "Pokémon".
Janaina Bianchi, cantora da abertura de “Pokémon”.

“Pokémon, temos que pegar”. Essa frase é considerada hino pelos fãs da animação japonesa que voltou a ser moda com o lançamento do game “Pokémon Go”, ainda indisponível no Brasil. Muitos não sabem quem cantou a versão em português da música de abertura do anime, sucesso no Brasil desde 1999. O nome dela é Janaina Bianchi.

“Tenho muito orgulho e amo ter cantado em ‘Pokémon'”, diz ao UOL a intérprete de 49 anos. “É um carinho muito grande, um reconhecimento, um agradecimento. Não esperava. A surpresa maior está sendo agora, 20 anos depois, receber todas essas manifestações de homens e mulheres, alguns pais de família, que se comovem e se emocionam ouvindo minha voz”.

Janaina conta que a procura dos fãs por ela aumentou após a Netflix oferecer a primeira temporada de “Pokémon”, com a abertura clássica, em setembro de 2015. A cantora diz que recebe elogios até de estrangeiros –as outras versões, incluindo em inglês, são cantadas por homens– e muitas pessoas não reconhecem a voz dela na música mais famosa do anime.

“As pessoas pensavam que era uma menina de 12, 13 anos que cantava. Eu fazia uma voz mais jovial, mas nem planejei isso, achei que tinha a ver com o arranjo de rock. Hoje ainda consigo cantar exatamente igual”, explica a intérprete, que gravou a música quando tinha 31 anos e se inspirou em bandas como Journey, uma de suas favoritas.

Em outubro, ela foi convidada pelo ator e cantor Tiago Abravanel para interpretar o tema de “Pokémon” no Baile do Abrava, um especial de Dia das Crianças, e foi ovacionada pelo público. Janaina também recebeu convites para eventos de anime e games. Empolgada com o sucesso, ela planeja regravar seu trabalho mais famoso para matar a saudade dos fãs.

“Um fã me mandou um arranjo e pediu para eu regravar. Acho que tenho esse direito (risos). Pedi um tempo, porque estou muito ocupada, mas gravaria com o maior carinho”, afirma.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *