ARTIGO: Vale a pena investir em um intercâmbio depois dos 30 anos?

Já passou dos 30 e quando contou para os seus amigos e familiares que vai fazer um intercâmbio ouviu muitos “conselhos” que só jogaram você para baixo? Chegou a pensar que não tem mais idade para essa aventura? Não se engane. O intercâmbio depois dos 30 pode até deixar muita gente refletindo se vale a pena, porém, é uma das escolhas mais acertadas nessa idade.

A terceira década de vida geralmente chega quando as pessoas já têm uma família, uma carreira no mercado de trabalho ainda não totalmente consolidada e uma certa crise de idade, além de muitas preocupações que antes não assombravam seus dias.

Embora ainda existam pessoas que moram nas casas dos pais e estão em busca de realizar seus sonhos antes de “crescerem” e se tornarem adultos de sucesso, aos 30 anos, geralmente, estamos saindo da faculdade, terminando uma pós-graduação ou empreendendo em nosso próprio negócio.

Independentemente disso, esses fatores podem demonstrar que temos possibilidades de arcar com nossos próprios custos durante um intercâmbio. Além do mais, se você é uma daquelas pessoas que planejam tudo minuciosamente, com certeza, já vem juntando dinheiro desde cedo.

Aprimorar o inglês, fazer uma pós-graduação e/ou conhecer novas culturas podem acrescentar muito mais do que você imagina nesse momento da sua vida. Com um histórico maior de estudos e trabalhos anteriores, o intercambista com mais de 30 anos tem um currículo mais extenso e tende a ser mais amadurecido quanto ao mercado de trabalho.

Contudo, não são todos os países que permitem que estrangeiros trabalhem sem nenhuma ligação com estudos. Na maioria deles, o trabalho terá prazos de duração, porém, as oportunidades em multinacionais existem e podem ser realidade para quem já tem uma carreira consolidada e pretende fazer as malas.

É depois dos 30 que começamos a perceber a vida de uma maneira diferente. Queremos conhecer o mundo, mas também queremos crescer como pessoas. Diferentemente dos adolescentes e jovens (é claro que existem exceções), os adultos, normalmente, são mais focados em seus objetivos com o intercâmbio.

As pessoas que buscam por um intercâmbio depois dos 30 anos precisam planejar o que querem com a experiência, assim, os dias no exterior são mais bem aproveitados e garantem boas memórias, além da vontade de voltar ou fazer novos intercâmbios.

Luiza Meneghim
Diretora-geral da My Target Idiomas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *