Universidades federais paralisaram nesta quinta No Sul de Minas, técnicos da Ufla aderiram ao movimento

Na manhã desta quinta-feira (28), o Sindicato dos Técnicos Administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino de Lavras (SindUfla), protocolou na reitoria da Universidade Federal de Lavras (Ufla), um ofício dando ciência a direção que foi deflagrada greve da categoria.

Na Universidade Federal Minas Gerais-UFMG, os servidores técnico-administrativos votaram pela greve por tempo indeterminado. A decisão foi tomada também em assembleia realizada nesta quinta-feira em frente ao prédio da reitoria, no campus Pampulha.

Além da Ufla, a Universidade Federal de Alfenas-Unifal, também aderiu a paralisação. Na faculdade cerca de 10% dos técnicos administrativos aderiram à paralisação nos três campi da universidade.

Paralisação Nacional- A deflagração da greve nacional foi convocada pela Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras – Fasubra e coube a cada instituição federal realizar assembleias de deflagração. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores de Instituições Federais (Sindifes), além da UFMG, houve reuniões no Cefet-MG, em Belo Horizonte, e na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, em Diamantina. Segundo a coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores de Instituições Federais – Sindifes, Cristina del Papa, os trabalhadores irão aderir à paralisação nacional nesta sexta -feira (29), e também participarão de uma passeata no Centro de Belo Horizonte às 17:00 horas.

Ufla

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *