Suspeita de contaminação pelo vírus da zika é investigada em Perdões

A Prefeitura de Perdões, publicou nesta quinta-feira (11), no site oficial do município, uma nota em que afirma estar investigando o quadro de saúde de cinco mulheres que apresentaram sintomas da doença causada pelo vírus da zika.  De acordo com a nota, elas pertencem a uma mesma família e moram nos bairros São Dimas e Cohab.

A nota informa também que três dessas mulheres estiveram, recentemente, no litoral do Estado do Rio de Janeiro. As outras duas podem ter sido picadas pelo mosquito transmissor da doença devido ao contato com aquelas que já estavam infectadas.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que a notificação dos casos foi feita no dia 5 de fevereiro e que, desde então, os agentes da Epidemiologia têm trabalhado para eliminar os focos do mosquito Aedes aegypti nesses bairros. É realizado o ‘fumacê’ pelas ruas e também a visitação em todas as casas para orientar os moradores.

Além disso, os agentes cadastraram as mulheres grávidas desses bairros para que sejam acompanhadas e, ao todo, oito gestantes estão sendo monitoradas. O objetivo da ação é evitar a contaminação pelo vírus da zika.

A nota explicou ainda que o quadro de saúde das pacientes é estável. Sendo assim, neste primeiro momento, elas irão fazer exames para descartar o diagnóstico de dengue. Depois, será considerada a contaminação pelo vírus da zika ou chikungunya.

Ainda de acordo com a prefeitura, a Vigilância Epidemiológica decidiu pela realização de um mutirão de combate ao mosquito, em que serão distribuídos à população panfletos informativos sobre a campanha “Dez minutos de combate ao Aedes”. O município ainda irá criar o “Comitê municipal de enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti” e irá elaborar um plano de ação.

Neste sábado (13), os agentes de saúde voltarão ao bairro São Dimas para fazer um mutirão de limpeza e de conscientização. Na próxima segunda-feira (15), as atividades serão realizadas nas ruas do bairro Cohab 1.

Prefeitura acompanha cinco mulheres que podem ter sido contaminadas.
Prefeitura acompanha cinco mulheres que podem ter sido contaminadas.

G1 Sul de Minas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *