Servidores fazem paralisação contra salários atrasados em Lavras

Servidores municipais de Lavras, fizeram uma paralisação na manhã desta terça-feira (3) para exigir o pagamento dos salários que, segundo eles, estão atrasados. O sindicato da categoria entrou na Justiça com um mandado de segurança para que os funcionários recebam. Os funcionários fizeram um apitaço e cruzaram os braços em forma de protesto.

“Nós estamos de braços cruzados porque nós queremos receber e se não tem salário, nós também não vamos trabalhar”, disse o servidor Cleiton Freitas.

O protesto teve ainda mais gente no início da tarde. Muitos reclamavam que não estão conseguindo pagar as contas.

Após anunciar a dispensa de 250 funcionários em cargos comissionados no mês de junho e oferecer um reajuste salarial de 0,01% aos servidores em julho, a administração municipaldecidiu escalonar a folha de pagamentos do mês de setembro. Na época, o secretário de Administração, José Mourão Lasmar, disse que os depósitos foram divididos em três faixas salariais para que a prefeitura conseguisse manter as contas em dia.

No início do mês, seriam pagos servidores da educação e quem recebe até R$ 1 mil. Depois, no dia 24, seria a vez de quem tem salário de até R$ 2,5 mil, e no dia 30, os vencimentos de até R$ 4,5 mil. Acima disso, a prefeitura não tinha previsão. Alguns servidores estão sem receber desde então.

Servidores municipais fazem paralisação por conta de falta de salários em Lavras (Foto: Reprodução EPTV)Servidores municipais fazem paralisação por conta de falta de salários em Lavras (Foto: Reprodução EPTV)

“Estou com dois meses atrasado, o ticket também vai fazer quatro meses que a gente não recebe, então as coisas estão difíceis”, disse o servidor Salvador Vieira da Silva.

Como a situação só vem piorando, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Lavras pediu na Justiça um mandado de segurança para o pagamento de todos os salários em atraso. Eles querem que os valores sejam acertados até o sexto dia útil de novembro. Caso contrário, a ameaça é de novas paralisações por tempo indeterminado.

“É a única alternativa que nós encontramos porque fizemos várias reuniões para encontrar uma solução e não foi dada a solução, por isso nós decidimos entrar na Justiça”, disse o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Lavras, Sebastião Marques da Silva.

A prefeitura diz que não tem conseguido arcar com os custos por causa da queda na arrecadação. Um problema que os servidores esperam que seja resolvido o quanto antes.

“A gente entende que a situação do país não é boa, que é uma situação difícil. Mas, precisamos encontrar uma solução, essa solução tem que vir por parte da administração, porque o servidor depende do salário para poder sobreviver”, completou o presidente do sindicato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *