Sebrae Minas e Signify apresentam novidades sobre iluminação para prefeitos e empresários do Sul de Minas

Workshop foi realizado durante visita à fábrica de luminárias, em Varginha

Durante quinta (26) e sexta-feira (27), cerca de 50 pessoas participaram do workshop que apresentou os temas “Iluminação para cidades inteligentes” e “Luz e Conectividade em Indústrias, Warehouse e Escritórios”. O evento foi organizado pelo Sebrae Minas e pela Signify (novo nome da Philips Lighting), que tem uma unidade de fabricação de luminárias em Varginha, no Sul de Minas.

Entre os visitantes, havia prefeitos, secretários municipais, representantes de associações comerciais, empresários e uma startup, que puderam conhecer como funciona uma fábrica por dentro. Eles participaram de um tour pela linha de produção e viram de perto todo o processo de fabricação de uma luminária, desde o início da criação da placa com componentes eletrônicos até a montagem do equipamento, pronto para ser embalado.

“Foi uma surpresa pra mim. Eu não tinha conhecimento de que a Philips (Signify) fabricava luminárias de led aqui em Varginha, tão perto da minha cidade. Acho que a visita foi muito proveitosa e já estamos pensando em investir neste tipo de iluminação em locais de visitação em nossa cidade, como a Fonte e o Cruzeiro Centenário”, comentou o prefeito de Coqueiral, Rossano de Oliveira.

O empresário Rodrigo Aparecido Terra, da cidade de Alterosa, também disse ter ficado surpreendido com tudo o que viu e aprendeu. “Achei impressionante a tecnologia que está sendo desenvolvida aqui, tão perto de nós, com sustentabilidade e compromisso com qualidade e segurança.  Daqui pra frente, muita coisa vai mudar em minha empresa, desde a inovação e criatividade até os processos de produção”, relatou.

Na segunda etapa, os visitantes participaram da palestra ministrada por Ígor Nóbrega, do departamento comercial da Signify. Ele falou sobre algumas das tecnologias usadas na empresa, e outras que ainda estão em fase de estudo, como o li-fi, que transmite o sinal de internet pela lâmpada e provavelmente substituirá o wi-fi.

“Abrir as portas da Signify para receber lideranças municipais e empresários da região foi uma experiência inovadora. Uma oportunidade para as pessoas conhecerem o que há de mais moderno, em conectividade e interação. E vamos deixar as portas da empresa sempre abertas para alavancar conhecimento e tecnologia e mostrar para Varginha e região o que temos de solução, sendo produzida e montada aqui”, afirmou o gerente de qualidade da empresa Geazi Amorim.

Para fechar o workshop, o palestrante convidado pelo Sebrae Minas, Hélio Lemes, professor da Universidade Federal de Alfenas (Unifal), ‘deu uma aula’ sobre o passado, o presente e o que nos espera no futuro na nossa maneira de se relacionar com a tecnologia, aplicadas em smartphones e equipamentos domésticos. “Com a chegada da internet das coisas (IOT) muitas questões devem mudar, e as tecnologias que conhecemos hoje vão precisar se reinventar”, ponderou o professor.

O diretor da Fábrica Signify, Luiz Claudio Santos, destacou a importância da parceria feita com o Sebrae Minas, que possibilitou o aprendizado e a aproximação com a região. “Foi uma experiência nova e muito positiva. Muitas pessoas não sabiam sobre a Signify e o que se produz aqui, então, por meio dessa parceria, puderam conhecer mais sobre a empresa, e nós pudemos apresentar a tecnologia presente nos produtos Signify”, afirmou.

Missão cumprida também na visão do Sebrae Minas, que tem o compromisso de investir no desenvolvimento econômico regional. “O papel do Sebrae era o de despertar o potencial que a luz pode provocar em cidades e também empresas. Para os prefeitos, a nossa intenção foi mostrar como o investimento em iluminação pode impulsionar a economia local, reduzir gastos com energia e custo operacional, sem contar a segurança pública, que também é impactada quando uma cidade é bem iluminada.  Com relação aos empresários, o objetivo foi apresentar os benefícios de uma iluminação inteligente e de qualidade e todos os efeitos dela para clientes e, por consequência, nos negócios”, concluiu o analista do Sebrae Minas Francisco Corrêa.

Fonte e foto: Sebrae

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *