Rodovias da região paralisam no segundo dia de protestos; CSul entrou em contato com faculdades em Varginha

As paralisações chegaram nesta terça-feira ao trevo de Caxambu, na BR-267 / Foto: Grupo Whatsapp Varginha 24 Horas

Nesta terça-feira (22), o protesto nacional dos caminhoneiros contra a alta do preço do diesel entrou no seu segundo dia. Na região, pelo menos seis rodovias continuaram paradas até o fechamento desta edição: BR-381 (Fernão Dias), BR-491, BR-265, BR-267, BR-354 e MG-050.

A Polícia Rodoviária Federal divulgou no início da manhã, balanço das paralisações nas rodovias em Minas Gerais, que somaram 23 pontos de protestos, dois deles no Sul de Minas, na Fernão Dias.

Em Perdões, os caminhoneiros fizeram fila sentido Belo Horizonte, no acostamento do quilômetro 670. Em Lavras, no quilômetro 690, a fila chegou a três quilômetros em ambos os sentidos.

Nas rodovias federais, não havia congestionamento e o tráfego fluía nas faixas liberadas.

Em todos os trechos, houve lentidão e apenas caminhões de remédio e carga viva, carros de passeio, ambulâncias e ônibus de passageiros estiveram autorizados a seguirem a viagem.

 

Varginha

Faculdades

O protesto em Varginha acontece no KM 257, da BR-491.

Algumas faculdades tiveram as aulas afetadas pela paralisação nas estradas. Algumas vans se recusaram a tentar sair das cidades vizinhas para transportar os alunos, outras foram paradas nos protestos, algumas porém, conseguiram passar normalmente.

O CSul entrou em contato com as principais faculdades da cidade e obteve informações que alguns alunos não compareceram às aulas nesta segunda (21), mas em todas, as aulas estão acontecendo normalmente nesta terça-feira (22).

Segundo a coordenação da Fadiva (Faculdade de Direito de Varginha), a universidade está em semana de provas e houveram poucas faltas na segunda. Fomos informados que os alunos afetados pela paralisação e que perderam as provas, poderão solicitá-las em segunda chamada com isenção de taxas.

Já o Centro Universitário do Sul de Minas (Unis), informou que a faculdade precisa cumprir com o calendário acadêmico e as aulas estão acontecendo normalmente.

De acordo com a Unifenas (Universidade Federal de Alfenas), Campus Varginha, as faltas foram expressivas na segunda mas, não quiseram dar mais informações.

Em contato com a Unifal e a Faceca, o CSul não obteve informações.

Postos de Combustíveis

Segundo informações, em alguns postos de Varginha, os combustíveis já estão acabando devido às paralisações que impediam os caminhões de transitarem.

Redação CSul – Ana Luísa Alves e Iago Almeida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *