Ranking da ‘pegação’ no carnaval causa revolta em Bom Sucesso

Nas redes sociais, moradores de Bom Sucesso manifestaram indignação com ‘brincadeira’ que previa pontuação entre 0,5 e 30, de acordo com os parceiros conquistados durante a folia

Um cartaz com uma suposta pontuação para a “pegação” no carnaval de Bom Sucesso, na região Centro-Oeste de Minas, está dando o que falar na cidade. No Facebook, dezenas de mulheres – e até de homens – postaram comentários contra o que classificaram de “cultura de misoginia, homofobia e gordofobia”.

O cartaz traz pontos de acordo com perfil dos parceiros. A maior pontuação (30) seria concedida a quem ficar com uma anã. Uma “novinha de 15 a 20 anos” rende 25 pontos, enquanto uma mãe solteira garante 17 pontos no ranking.

A homofobia é clara: quem ficasse com um travesti seria eliminado “do jogo”, com transexual ganharia apenas 0,5 e o relacionamento com um gay geraria uma punição de “suspensão” de cinco carnavais.

Em página do Facebook voltada para notícias de Bom Sucesso, vários moradores manifestaram indignação. Alguns ainda postaram em suas páginas pessoais uma cópia da foto e criticaram o ato.

O cartaz foi afixado em uma árvore em frente a uma casa onde estaria concentrado o bloco “Ousadia e alegria” – é uma tradição na cidade que os grupos tenham o seu “QG” durante o Carnaval.

Um dos integrantes do grupo é o secretário municipal de Esporte e Turismo Matheus Vinícius Rodrigues da Silva. Por telefone, ele negou qualquer participação na brincadeira.

“A faixa estava lá, mas não fui eu quem colocou. Perguntei no turma e não foi nenhum de nós”, afirmou o secretário. Matheus Vinícius disse ainda que não concorda com esse tipo de brincadeira, até porque “ofendeu muita gente”.

Fonte: Lavras 24 Horas / Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *