Prefeituras de São Sebastião do Rio Verde e São Lourenço repudiam campeonato de pipas

Redação CSul: Franciele Brígida/Foto Destaque: Redes Sociais

As Prefeituras de São Sebastião do Rio Verde e São Lourenço, emitiram uma nota de repúdio referente a um campeonato de pipas que ocorreu no último domingo (17). O evento aconteceu no bairro Aterrado e reuniu um grande público, o que não é recomendado neste período de pandemia.

Ainda segundo a nota, as administrações municipais não estavam cientes da realização do evento. Ainda no campeonato, foram encontradas linhas com cerol, o que é proibido no Estado de 2002.

Na nota, as prefeituras ainda mencionam que as autoridades competentes serão acionadas para apuração de fatos e adoção de medidas judiciais cabíveis.

Em Varginha, moradores também vem reclamando do grande número de pessoas que segue se reunindo nos fins de semana, no bairro Parque Imperial. Em imagens que circulam pela internet é possível ver inclusive tendas com venda de bebidas alcoólicas e espetinhos.

Pessoas se reúnem aos domingos no bairro Imperial II para soltar pipas/Foto: Varginha 24hs

Vale ressaltar que no decreto da prefeitura, está em vigor na cidade o uso obrigatório de máscaras em vias públicas e neste momento é recomendado o distanciamento social.

Mesmo com decreto em vigor, várias pessoas se aglomeram em áreas do bairro/Foto: Varginha 24hs

Confira a nota das Prefeituras de S.S do Rio Verde e São Lourenço:

“A Administração Municipal das Prefeituras de S.S. do Rio Verde e São Lourenço expressam, através desta nota, profundo repúdio ao evento Campeonato de Pipas, ocorrido nesse domingo, dia 17/05/2020, no bairro Aterrado.

Em meio a uma pandemia, reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que já levou milhares de pessoas à morte em todo o mundo e já contaminou um número imensurável da população mundial, do nosso país e principalmente da nossa região e cidades vizinhas, é inadmissível aceitar um evento que, por apresentar grande aglomeração, atenta contra a vida dos participantes, dos acompanhantes e dos moradores do Bairro Aterrado.

A informação sobre o acontecimento só chegou ao conhecimento do Poder Público horas depois do ocorrido.

Trata-se de um ato de desrespeito com aqueles que trabalham diariamente na linha de frente no combate ao vírus, faltando com integridade a todos os trabalhadores dos municípios de São Sebastião do Rio Verde e São Lourenço que lutam com muito empenho e dedicação nas medidas adotadas contra o COVID-19.

Dessa forma, não é justo que algumas pessoas que desrespeitam o isolamento social, afrontem as normas empregadas, retirando inclusive a porteira que serve como barreira de proteção aos moradores do Bairro e aos moradores de São Lourenço, para que seus veículos possam transitar livremente.

Além disso, algumas linhas utilizadas foram encontradas com cerol, oferecendo mais um risco a todos os presentes.

Essas pessoas demonstraram, com seus atos, que uma BRINCADEIRA tem mais importância que uma VIDA. Caso se repita esse acontecimento desumano, as autoridades competentes serão acionadas para apuração dos fatos e adoção de medidas judiciais cabíveis.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *