Pouso Alegre: Estudantes ganham biblioteca móvel

Uma biblioteca móvel começou a circular na última semana por escolas de Pouso Alegre. O ônibus adaptado para leitura e atividades recreativas é resultado de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC) da cidade- uma entidade que trabalha na recuperação e reintegração social de detentos que cumprem pena nos regimes aberto e semiaberto. O público alvo da biblioteca sobre rodas são crianças com até 10 anos de idade.

No ônibus adaptado, os estudantes encontram cerca de 800 títulos infanto-juvenis. A estrutura ainda conta com tenda, mesas, cadeiras, almofadas e espaço para jogos eletrônicos. A expectativa é atender cerca de 10 mil estudantes que frequentam escolas municipais na educação infantil e ensino fundamental 1.

Biblioteca móvel foi criada para visitar escolas municipais de Pouso Alegre, MG (Foto: Daniela Ayres/G1)
Biblioteca móvel foi criada para visitar escolas municipais de Pouso Alegre (Foto: Daniela Ayres/G1)

“Nós tínhamos um ônibus, usado no transporte dos alunos, e que já não oferecia segurança, iria ficar parado”, conta a secretária de Educação, Cleidis Modesto. “Então resolvemos colocar em prática esse projeto, que já era um plano nosso desde 2012. Na APAC, foi feita toda a reforma, com recursos da secretaria. O ônibus tem até ar-condicionado. E uma empresa [que fornece materiais educativos para a prefeitura] patrocinou a caraterização externa do veículo.”

Segundo a secretária, um cronograma foi montado para orientar a passagem da biblioteca móvel pelas escolas. A proposta é que, além de oferecer uma oportunidade extra de leitura, o veículo seja um espaço de suporte para os professores.

Gelateca, biblioteca, livros, Movimento Laranja, Pouso Alegre (Foto: Daniela Ayres/ G1)
Gelateca, biblioteca, livros, Movimento Laranja, Pouso Alegre (Foto: Daniela Ayres/ G1)

Movimento em favor da leitura cresce
A criação da biblioteca móvel é mais uma iniciativa desenvolvida em Pouso Alegre para incentivar a leitura. Em 2015, a cidade também ganhou a “Gelateca”, uma geladeira reformada para armazenar livros, que são disponibilizados gratuitamente. Essa primeira proposta, no entanto, surgiu sem apoio do poder público.

A “Gelateca” foi idealizada pelo Movimento Laranja, que reúne voluntários em torno de projetos sociais e culturais em Pouso Alegre. Inicialmente, ela ficou na Praça João Pinheiro, no Centro, e mudou de endereço depois de ser removida do local pelo Departamento Municipal de Limpeza Urbana, sob a justificativa de que o órgão cumpria um mando judicial.

Depois de ser restaurada, a estante personalizada foi para o prédio da Biblioteca Municipal e agora está acessível na Casa da Cultura, Menotti Del Picchia, a antiga estação ferroviária, no Centro. Qualquer pessoa pode pegar para ler os livros disponibilizados no local e fazer doações para o projeto.

Fonte: G1 Sul de Minas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *