Por falta de UTI, Guaxupé fecha comércio não essencial

Santa Casa não tem mais leitos de UTI e corre risco de falta de medicamentos para internações.

Redação CSul – Alisson Marques/ Foto: Divulgação

A Prefeitura de Guaxupé publicou nessa quinta-feira (2), um novo Decreto restringindo o comércio considerado não essencial na cidade. A medida foi tomada após a Santa Casa da cidade informar que todos os leitos de UTI do hospital estão ocupados.

O novo Decreto manteve a restrição de pessoas nas ruas das 20h às 5h do dia seguinte. As novas normas começam a valer na próxima segunda-feira (6).

Entenda a situação:

De acordo com a Secretaria de Saúde da cidade, caso apareça algum paciente contaminado com à Covid-19, o mesmo terá de esperar em uma fila por não ter leitos disponíveis. Essa fila é realizada através do SUS Fácil. Há um caso de internação na Santa Casa de Guaxupé com o mesmo problema. O paciente oriundo de Campestre, teve de ser internado em Guaxupé devido a falta de leitos em Alfenas, que seria o centro de atendimento de referência em Campestre.

Ainda conforme a secretaria, o hospital poderá sofrer com falta de medicamentos para intubação dos pacientes. No momento a Santa Casa tem estoque atual previsto para duração de mais dez dias.

O secretário de Governo, Artur Gonçalves Filho, “se esses medicamentos não chegarem, pessoas que já estão internadas terão que ser amarradas na cama.”

Posicionamento da prefeitura

Em contato com a assessoria da Administração Municipal, o CSul foi informado que a prefeitura lamenta profundamente a situação e que, busca formas para que nenhum paciente seja realocado para outras cidades, tendo em vista toda complicação para a realização dessa atividade.

A assessoria informou ainda que não há nenhum paciente oriundo de Guaxupé internado na Santa Casa, e pede para que toda a população municipal e microrregional sigam as normas de segurança contra à Covid-19.

Sobre os medicamentos, a assessoria confirmou a situação delicada e usou como exemplo a Santa Casa de Alfenas, onde não existe mais condições de oferecer vagas de UTI por conta da falta de medicamentos.

Santa Casa de Alfenas confirmou em documento a incapacidade de novas internações no local devido falta de medicamentos

A prefeitura destacou ainda o posicionamento do Governo Estadual em relação ao momento delicado vivido por vários hospitais de Minas Gerais. Em outras palavras, devido ao pico da Covid-19 no Estado, os medicamentos ficaram escassos e por conta da alta procura, fornecedores preferem repassar esses medicamentos para quem fizer oferta maior, no caso iniciativas privadas.

Verba do Governo Federal para montagem de novos leitos na Santa Casa

O Governo Federal direcionou uma verba no valor de R$ 2,7 milhões à Santa Casa de Guaxupé, visando a ampliação de novos leitos. Conforme a assessoria, serão dez novos leitos montados na própria estrutura do hospital. A aquisição de equipamentos e contratações de profissionais da saúde também será de responsabilidade do hospital. A expectativa da prefeitura, é que os novos leitos fiquem prontos o mais rápido possível, vale salientar que, para isso será necessário a entrega de todo material vindo dos fornecedores.

A prefeitura reiterou ainda que, de nada valerá a ampliação e criação de novos leitos se a população não contribuir com as normas de saúde. “Não é hora para festas, para encontro com amigos. É hora de distanciamento social, é hora de usar máscaras. Só isso irá fazer com que o vírus não passe uma pessoa à outra.”

“Caso essas regras não sejam seguidas, veremos vidas sendo perdidas, leitos lotados, falta de medicamentos e não é isso que queremos. Nós queremos passar por essa pandemia preservando vidas e a saúde de toda população.”

Com informações: Portal da Cidade Guaxupé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *