Poços de Caldas: Casa de Chá continua destruída cinco meses após incêndio

Cerca de cinco meses já se passaram desde o incêndio que destruiu a Casa de Chá no Recanto Japonês, um dos pontos turísticos mais visitados de Poços de Caldas (MG). O incêndio causou indignação em moradores e turistas, mas agora a população reclama que, desde o incidente, nada foi feito para recuperar o local. O Complexo Santa Cruz, incendiado na mesma época, também continua sem ser reformado.

O incêndio aconteceu no dia 28 de agosto do ano passado, quando vândalos colocaram fogo no ponto turístico durante a madrugada. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas quando a equipe chegou ao local, não havia o que ser feito. O fogo já tinha destruído todo o espaço.

Atualmente, o que restou da Casa de Chá permanece com uma fita de isolamento e a base de concreto do imóvel. O Recanto Japonês fica aos pés da Serra da Mantiqueira, e mesmo após o incidente, continua aberto para visitação recebendo milhares de turistas.

Casa de Chá permanece destruída no Recanto Japonês em Poços de Caldas (Foto: Reprodução/EPTV)
Casa de Chá permanece destruída no Recanto Japonês em Poços de Caldas (Foto: Reprodução/EPTV)

Na manhã deste sábado (28), um grupo de estudantes estrangeiros visitava o lugar pela primeira vez. Os turistas lamentam a ausência da casa. “Fiquei pasma, estarrecida de ver uma coisa dessa, o pessoal ter essa maldade, tirar do turismo as coisas boas que [faz] a gente sentir bem”, lamenta a turista Maria José da Conceição.

Segundo a Prefeitura, a expectativa é que a Casa de Chá seja reconstruída, mas ainda não há um projeto ou previsão para que isso aconteça.

Complexo abandonado
Outro prédio público que continua em más condições é o Complexo Santa Cruz, no Centro da cidade. O prédio foi construído para ser um centro de esportes, mas funcionava como sede da Secretaria de Esportes. Com as paredes mofadas, vidros quebrados e mato alto, a estrutura do imóvel foi condenada pelos bombeiros em 2015 e desde então, o prédio ficou inutilizado.

O complexo foi incendiado no dia 17 de julho do ano passado. Nesta quinta-feira (26), dois homens foram presos e três adolescentes apreendidos suspeitos de terem incendiado tanto a Casa de Chá como o Complexo Santa Cruz. Havia a suspeita de que os crimes tivessem conotação política, já que ambos os incêndios aconteceram próximos à data das eleições, mas a polícia descartou essa hipótese. “Todos estavam associados para a prática de delitos, por rebeldia, sem motivo”, explicou o delegado à época.

A última tentativa de solucionar o problema do complexo foi na administração passada, quando o ex-prefeito Eloísio do Carmo Lourenço (PT) apresentou um projeto para construir um centro administrativo moderno. A obra custaria R$ 60 milhões, mas nem chegou a ser discutido pela Câmara de Vereadores.

Com estrutura condenada, Complexo Santa Cruz abriga secretarias em Poços de Caldas (Foto: Michel Diogo/EPTV)
Com estrutura condenada, Complexo Santa Cruz abriga secretarias em Poços de Caldas (Foto: Michel Diogo/EPTV)

 

A atual administração, do prefeito Sérgio Azevedo (PSDB), informou pela assessoria de imprensa que pretende colocar o prédio à venda e utilizar o dinheiro para investimentos no futuro Paço Municipal. O projeto prevê a criação dentro do paço de um centro de convenções.

Fonte: G1 Sul de Minas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *