Pesquisadores identificam primeira ocorrência da cochonilha-vermelha-do-cafeeiro na região

Os pesquisadores da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – EPAMIG – Ernesto Prado, Lenira Santa-Cecília e Paulo Rebelles e agrônomo Eduardo Mosca relataram a primeira ocorrência da cochonilha-vermelha-do-cafeeiro, em lavouras do estado de Minas Gerais. A praga, encontrada no município de João Pinheiro,  em setembro de 2014, foi identificada no laboratório de Controle Biológico de Pragas da EPAMIG/EcoCentro em Lavras. “Havia apenas um relato desse inseto no estado de São Paulo, em 1919. Desde então, nenhuma nova ocorrência havia sido registrada”, informa Lenira Santa-Cecília.

O inseto atua sugando a seiva do café, podendo ser encontrado em botões florais, chumbinhos e brotações, onde a cochonilha desenvolve uma produção de teias. As plantas atingidas podem apresentar queda de chumbinho e frutos. Nestas situações são necessárias medidas de controle da praga. O monitoramento da lavoura também deve ser adotado de forma a evitar proliferação das ocorrências.

A pesquisadora Lenira Santa-Cecília explica que o nível de infestação das amostras foi baixo e que, por isso, nenhuma medida de controle foi necessária. “A cochonilha foi encontrada em botões florais, chumbinhos e brotações em um baixo nível de infestação. O ataque da praga foi considerado sem importância econômica e restrito a algumas plantas do talhão, não prejudicando a lavoura”, afirma.

ft

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *