Pacientes do SUS estão sem exame de raio-x em Santa Rita do Sapucaí

Há cerca de uma semana, pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) enfrentam dificuldades para fazer exames de raio-x em Santa Rita do Sapucaí. Segundo a direção do Hospital Antônio Moreira, a cota do ano para exames deste tipo foi extrapolada, e por isso, estão sendo priorizados os casos mais urgentes. Quem não se enquadra nesta situação é obrigado a pagar.

A dona de casa Magali Donizete Daniel Moreira sofre de dores na coluna e no peito, mas desde setembro não consegue fazer o exame. Sem plano de saúde, a filha dela procurou o hospital para tentar a radiografia de graça e soube que a quantidade de exames para pacientes do SUS já tinha acabado e teria que voltar outro dia.

“Pediram para ela retornar daqui a 20, 25 dias, para ver se vai ter cota ou não, porque havia acabado a cota da prefeitura”, conta a filha, Aline de Paula Moreira, que é agente de saúde.

Segundo a direção, o hospital tem condições de fazer até 9 mil radiografias por ano sem estourar o orçamento, mas em setembro esse número já foi atingido. Com isso, os pacientes tiveram que ser remanejados.

“Não é que o serviço parou, ele está sendo readequado. Os serviços eletivos, as solicitações estão sendo feitas, mas de uma maneira mais discriminada”, afirma Daniel de Mello Souza, diretor administrativo do hospital.

O hospital chegou a baixar o preço da radiografia para atender a população do SUS e os exames passaram a custar entre R$ 30 e R$ 60.

“Se fosse pra pagar, tinha desconto no SUS, aí dava R$ 120. Eu falei ‘eu vou arrumar esses R$ 120 aonde? Estou desempregada'”, conta Magali.

“Nós estamos deixando um pouco para depois aqueles que não são urgentes. Então a gente fala [que] se for pela tabela social, pelo convênio que você tiver, a gente consegue fazer. Caso contrário, espere só mais um pouco, que a gente está fazendo o ajuste pelo SUS”, explica a gerente do hospital, Cynthia Vieira Mendes.

Segundo hospital de Santa Rita do Sapucaí, cota do ano para radiografias foi extrapolada. (Foto: Reprodução EPTV)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *