Mutirão de medula óssea mobiliza doadores em Poços de Caldas

Um mutirão para cadastro de candidatos à doação de medula óssea é realizado neste sábado (MG) na sede da Caldense, em Poços de Caldas. O movimento é organizado pelo hemocentro da cidade e segue até as 18h. Na Associação Atlética da Caldense, é feita a coleta de uma amostra de 10 ml de sangue para compor o Registro Nacional de Medula Óssea (Redome). Os voluntários devem ter entre 18 e 54 anos e apresentar documento de identificação com foto.

Mutirão de doadores de medula segue até as 18h deste sábado (11) em Poços de Caldas, MG (Foto: Nathália Assis/EPTV)
De acordo com o hemocentro, o mutirão foi batizado de Dia R, por ter sido idealizado a partir de uma campanha iniciada em janeiro nas redes sociais.(Foto: Nathália Assis/EPTV)

De acordo com o hemocentro, o mutirão foi batizado de Dia R, por ter sido idealizado a partir de uma campanha iniciada em janeiro nas redes sociais para encontrar doadores de medula compatíveis com o morador da cidade, o empresário Rullyan Carlos de Assis, de 42 anos, que precisa de um transplante do tecido responsável por produzir células do sangue.

Devido ao movimento na internet, o hemocentro registrou mais de 500 doadores em apenas uma semana, número recorde para a unidade, que tem um dos menores cadastros entre as três maiores cidades do Sul de Minas.

A Associação Atlética da Caldense fica à Rua Pernambuco, no Centro da cidade.

Entenda como funciona o cadastro
Todos os cadastros de pessoas interessadas em se tornarem doadoras de medula óssea são enviados para o Redome, um banco de dados que reúne informações genéticas de potenciais doadores e pacientes na fila do transplante dentro e fora do país. De acordo com último levantamento divulgado pelo órgão, em fevereiro deste ano, só no Brasil há 850 pessoas que esperam encontrar um doador compatível e 4 milhões de pessoas cadastradas para doar.

No entanto, conforme estatística do Instituto Nacional do Câncer (INCA), se as chances de se encontrar um doador compatível na família é de 25%, elas reduzem para 1 em cada grupo de 100 mil pessoas quando se trata de encontrar alguém fora desse núcleo, por isso que, quanto maior o banco de dados do Redome, maiores são as chances de um transplante ser viabilizado.

Quem se cadastra no Redome não se torna doador automaticamente. Se for identificada como  doadora compatível, a pessoa é comunicada sobre novas etapas a serem cumpridas, como exames necessários para confirmação da compatibilidade e do estado de saúde do voluntário. A pessoa ainda recebe orientações sobre os dois procedimentos de transplante existente hoje e qual o mais adequado para cada situação.

Doação de medula óssea (Foto: Lara Cristina/G1)
Para o cadastro de doador de medula óssea, é coletada uma amostra de 10 ml de sangue (Foto: Lara Cristina/G1)

Fonte: G1 Sul de Minas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *