Moradores fazem manifestação após incêndio em escola de Três Pontas

Centenas de alunos e funcionários fizeram uma manifestação nesta quinta-feira (2) na frente da Escola Estadual Teodósio Bandeira, em Três Pontas (MG), após um incêndio destruir arquivos e parte do imóvel. Quatro ex-alunos colocaram fogo na secretaria da escola na madrugada de quarta-feira (1º) e em depoimento à polícia, disseram ter feito isso “por brincadeira”. As aulas para cerca de 1,8 mil alunos estão suspensas por tempo indeterminado.

Centenas de alunos se reuniram na porta do colégio durante a manhã, e dali, saíram em passeata. Vestidos com o uniforme da escola, eles fizeram um “apitaço”.

Alunos fizeram apitaço e passeata com cartazes após incêndio em escola (Foto: Reprodução EPTV)
Alunos fizeram apitaço e passeata com cartazes após incêndio em escola (Foto: Reprodução EPTV)

“É pra gente poder reerguer a nossa escola novamente, uma das escolas mais importantes de Três Pontas, e buscar justiça também, porque não é certo você entrar numa escola, lugar de aprender, de sonhos e atear fogo. Isso não pode ficar impune”, disse o estudante Henrique Andrade Mendonça.

Nos cartazes, frases repudiavam o ato de vandalismo. “Destruíram nossa escola, e a gente quer buscar paz. Eles não podiam ter feito isso, destruiu nossa escola”, lamenta o estudante Pedro Henrique Oliveira.

Segundo a polícia, quatro ex-alunos invadiram a escola e colocaram fogo na secretaria e na sala onde estavam arquivados documentos desde 1952, ano em que o prédio foi inaugurado. A maior parte do material ficou destruída.

O diretor da escola conta que os documentos são do antigo Colégio São Luis para garotos, que era dirigido por padres canadenses, fundado em 1965, e da atual Escola Estadual Teodósio Bandeira, que funcionava no bairro Peret desde 1980 e foi transferida para o prédio incendiado.

Dos 64 anos de história, sobraram apenas algumas dezenas de pastas. Todos os documentos antes de 2010, de alunos e funcionários, ficaram destruídos. “Isso aqui é a vida toda do funcionário da escola, desde 1952. É o coração da escola. O que sobrou foi só isso”, explica Bruno Miari Properi apontando para as pastas.

Segundo a professora América Maria dos Santos, na segunda-feira (6), os alunos do período noturno vão ser remanejados para a Escola Estadual Jacy Gazola. Já os alunos dos turnos vespertino e matutino, ainda não há um local para onde eles vão ser transferidos. Uma das possibilidades é uma universidade da cidade.

Incêndio queima parte de escola no centro de Três Pontas (Foto: Dênis Pereira / Equipepositiva)
Incêndio queima parte de escola no centro de Três Pontas (Foto: Dênis Pereira / Equipepositiva)

Suspeitos
Com a ajuda de câmeras de segurança, os jovens foram reconhecidos por funcionários do local.Para a Polícia Militar, eles disseram que começaram o incêndio por brincadeira.

Dos quatro menores, dois têm 16 anos, enquanto um tem 17 e o outro 15. Para a Polícia Militar, os jovens contaram que pularam o muro para jogar futebol na quadra. Em seguida, andaram pelos corredores e decidiram arrombar a secretaria. Foi lá que acharam o álcool e começaram a colocar fogo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *