Moradores criam ‘assaltômetro’ para protestar contra violência

Moradores de Guaxupé, criaram um site para contar quantas horas a cidade consegue ficar sem que aconteça um assalto. A iniciativa do “assaltômetro” surgiu por causa da quantidade de crimes do tipo que vêm acontecendo na cidade. O site deixa claro que as informações são baseadas no que é divulgado pela imprensa. A contagem é zerada assim que um novo caso é registrado.

Os pontos comerciais são os principais alvos dos criminosos em Guaxupé. Segundo a Polícia Militar, dos 27 assaltos deste ano, 16 foram em lojas. Segundo o comandante da PM na cidade, muitos menores estão envolvidos.

“O aumento do tráfico de drogas na cidade, onde os autores são os menores de idade, na maioria das vezes são apreendidos, mas devido à nossa legislação branda, são colocados em liberdade”, disse o comandante da PM de Guaxupé, Valdeci Donizetti de Mattos.

Os números divulgados pela PM apontam que o número de roubos usando armas de fogo ou facas em Guaxupé cresceram no comparativo de janeiro de 2015 com janeiro de 2016, passando de 6 para 15.

Moradores de Guaxupé criam "assaltômetro" para mostrar a quanto tempo cidade não registra crime (Foto: Reprodução EPTV)
Moradores de Guaxupé criam “assaltômetro” para mostrar a quanto tempo cidade não registra crime (Foto: Reprodução EPTV)

Assaltos durante a semana
Na última terça-feira (23), uma serralheria foi assaltada e o dono baleado com quatro tiros depois de se recusar a entregar o dinheiro. Duas pessoas foram presas e dois menores apreendidos.

Já em uma loja de materiais hidráulicos, imagens de câmeras de segurança flagraram o momento em que dois homens entraram na loja e renderam quem estava no balcão. Eles levaram um celular e uma carteira com cheques, além de R$ 200 em dinheiro. Os assaltantes ainda não foram identificados pela polícia.

Na tarde desta quinta-feira (25), o assaltômetro de Guaxupé voltou a zerar a contagem depois que uma mulher foi assaltada em frente a uma vidraçaria no Centro da cidade. Segundo a Polícia Militar, os assaltantes levaram R$ 750 que estavam com ela.

Fonte: G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *