Mais de 3,2 milhões são vacinados em campanha contra H1N1 em Minas

Mais de 3,2 milhões de pessoas haviam sido vacinadas contra o H1N1 em Minas Gerais até o início da tarde desta quinta-feira (19). De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), o número – 3.260.219 – representa 79,15% do público-alvo do estado.

A campanha nacional de vacinação contra influenza começou no dia 30 de abril e vai até esta sexta-feira (19). A vacinação contra H1N1 é destinada a alguns grupos prioritários: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, idosos, profissionais da saúde, povos indígenas e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade. A meta, conforme SES, é atingir 80% desse público.

Segundo a secretaria, o Ministério da Saúde está avaliando os dados informados para se posicionar sobre a prorrogação ou não da campanha. A assessoria da pasta informou, por sua vez, que a decisão sobre prorrogação só será definida nesta sexta.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, todas as vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde foram encaminhadas a todos os municípios mineiros. Conforme o Ministério da Saúde, a última entrega, totalizando 100% das doses, foi no dia 13 de maio.

Números
De acordo com o último levantamento divulgado pela SES, no dia 12 de maio, 24 pessoas haviam morrido em decorrência da gripe H1N1 no estado, em 2016. Ainda conforme os dados, até a data, Minas Gerais havia registrado 91 casos da doença.

Segundo a secretaria, em 2015, duas pessoas morreram vítimas da influenza no estado. Seis casos de H1N1 foram registrados no ano passado em Minas Gerais.

Belo Horizonte
Em Belo Horizonte, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), a meta de 80% dos grupos prioritários foi atingida. Conforme os dados da SMSA, até o dia 13 de maio, 631.484 pessoas haviam sido vacinadas, o que representa 94% do público-alvo.

A secretaria informou que a previsão é vacinar 669 mil pessoas na capital mineira até esta sexta-feira. Ainda de acordo com a pasta, não há previsão de prorrogar a campanha em Belo Horizonte.

Os 148 centros de saúde com salas de vacinação em atendimento ao público ficam abertos de 9h às 17h. A reposição dos estoques é feita conforme demanda e coordenada pelos distritos sanitários de saúde. Para verificar se há estoque disponível nas unidades, as pessoas que fazem parte do público-alvo podem ligar para os distritos sanitários de sua região.

Veja abaixo os telefones dos distritos sanitários das regionais:
Distrito Sanitário Barreiro – 3277-8938
Distrito Sanitário Centro-Sul – 2377-4841
Distrito Sanitário Leste – 3277-4417 / 3277-4238
Distrito Sanitário Nordeste – 3277-6243
Distrito Sanitário Noroeste – 3277-7638
Distrito Sanitário Norte – 3277-6693
Distrito Sanitário Oeste – 3277-7019
Distrito Sanitário Pampulha – 3277-7940
Distrito Sanitário Venda Nova – 3277-5410

Quais são os sintomas do H1N1?
A gripe – tanto a H1N1 quanto a H3N2 ou a Influenza B – tem como sintomas febre alta e súbita, tosse, dor de garganta, dor no corpo, dor nas articulações e dor de cabeça. No caso do H1N1, um sintoma que chama a atenção é a falta de ar e o cansaço excessivo.

É importante distinguir a gripe do resfriado comum, que é muito mais leve, com sintomas menos graves como coriza, mal estar, dor de cabeça e febre baixa.

Como é o tratamento do H1N1?
O tratamento inclui boa hidratação, repouso e uso do antiviral específico, prescrito pelo médico. Um deles é o Oseltamivir (mais conhecido pela marca Tamiflu), distribuído pela rede pública para hospitais e unidades.

Segundo a secretaria, o Ministério da Saúde está avaliando os dados informados para se posicionar sobre a prorrogação ou não da campanha
Segundo a secretaria, o Ministério da Saúde está avaliando os dados informados para se posicionar sobre a prorrogação ou não da campanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *