Inflação e clima deixam frutas mais caras nos hortifrutis

As frutas estão até 30%  mais caras no Sul de Minas, segundo levantamento feito pela EPTV Sul de Minas no período de janeiro a abril deste ano. A estiagem prolongada aliada ao aumento dos preços de frete, combustível, energia elétrica e insumos agrícolas são fatores apontados como causa do encarecimento dos produtos nesse segmento.

O diretor da Central de Abastecimento de Pouso Alegre (Cema-MG), Henrique Aparecido de Oliveira Jóia, diz que outro fator também influenciou nos atuais custos das frutas. “Além do período muito longo de estiagem que tivemos em 2015, tivemos um período muito grande chuva no começo de 2016. O clima influencia em quase 100% nos preços”, observa.

Frutas têm alta de até 30% na região após com chuvas após período de estiagem no Sul de Minas (Foto: Reprodução EPTV)
Frutas têm alta de até 30% na região com chuvas após período de estiagem (Foto: Reprodução EPTV)

Das frutas mais consumidas na região, o mamão é o que mais encareceu nos quatro primeiros meses de 2016, com reajuste de 30% na média de preços praticados nas cidades. Mas apenas no Mercadão de Pouso Alegre, o quilo do limão passou de R$ 3,50 para R$ 5, acumulando alta de mais de 40%.

Ainda conforme o levantamento, a maçã, que já acumulava um aumento de 114% entre janeiro e dezembro de 2015, ficou 15% mais cara entre janeiro e abril de 2016. Nesse mesmo período, a manga teve reajuste de 12%, o abacaxi subiu 7% e a laranja encareceu em 6%.

Das frutas mais populares, apenas a melancia ficou mais barata, com queda de 10% nos preços. Banana e abacate não apresentaram reajustes.

Fonte: G1 Sul de Minas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *